Portugal e Moçambique querem investir na agroindústria sucroalcooleira de MG

Empresários de Portugal e Moçambique estão interessados em investir no setor sucroalcooleiro em Minas Gerais. Segundo Luiz Custódio Cotta Martins, presidente do Sindaçúcar e Siamig, esses empresários pretendem comprar terras e construir usinas de açúcar e álcool no estado.

Minas Gerais tem se destacado pelos investimentos do setor. Em recente reunião com o governador Aécio Neves, empresários do setor sucroalcooleiro anunciaram investimentos de US$ 212 milhões nos próximos três anos em Minas Gerais. “A medida irá auxiliar na geração de mais 21 mil novos empregos em todo o Estado, totalizando 40 mil empregados no setor. Os novos investimentos farão com que o Estado atinja auto-suficiência na produção de açúcar e álcool, passando a produzir em 2007 todo o álcool e açúcar que consome”, diz.

De acordo com Martins, o setor está preocupado com o escoamento da safra, por isso devem levar ao governo a preocupação com as estradas. Outro fator é o escoamento via porto. “O produtor está preocupado com as exportações de açúcar. Só no ano passado, 70% do açúcar de Minas foi exportado. Assim estamos firmando um convênio com a Cia Vale do Rio Doce para transporte do açúcar do triângulo mineiro para o porto de Santos e do Espírito Santo”, frisa.

X