Porto de São Sebastião será preparado para escoar etanol

O porto de São Sebastião, no litoral norte paulista, deverá receber investimentos de R$ 5 bilhões até 2012, a maior parte destinados à infra-estrutura para escoamento de etanol. O porto possui uma área reservada de aproximadamente 80 mil m² para os investimentos nesta área.

São Sebastião, através de um terminal, entraria na rota dos alcodutos, ainda em fase de estudos, da Brenco, Uniduto e Petrobras. O Porto de Santos, também na mira dos três projetos, já escoa etanol, no entanto sua capacidade é cada vez mais limitada.

São Sebastião tem um diferencial em relação a Santos. O calado (profundidade) é maior, com capacidade para recepcionar navios de grande porte. O porto também está bem localizado geograficamente, com acesso pelas rodovias Tamoios, Dom Pedro II e também por hidrovias, como a Tietê.

Dos R$ 5 bilhões de investimentos totais, entre R$ 1,5 bilhão e R$ 1,7 bilhão serão aplicados em dragagem, aterros e tancagens. Outros R$ 880 milhões serão destinados ao projeto de construção de um duto de 253 quilômetros, ligando Paulínia a São Sebastião.

Os investimentos em infra-estrutura para etanol deverão ser feitos a partir do segundo semestre de 2009, quando as licitações poderão ser realizadas, após a liberação das licenças ambientais. Os projetos estão sendo discutidos pelo ministro dos Portos, Pedro Brito, o presidente da Companhia Docas de São Sebastião, Frederico Bussinger, e representantes dos governos Estadual e Federal.

X