Por que as importações de açúcar chinesas em 2017 foram as menores desde 2010

Atualmente a China é o  maior importador de açúcar do mundo. Em 2017, a potência asiática comprou 2,29 milhões de toneladas do adoçante, o que representou uma queda de 25,2% em relação ao ano anterior e o menor volume desde 2010. Analistas do mercado internacional acreditam que o recuo ocorreu por conta das medidas adotadas por Pequim  para proteger os produtores locais de açúcar.

Leia mais: China quer ampliar o uso do etanol até 2020

A queda das importações chinesas  em dezembro foram de 130 mil toneladas, em relação às 220 mil toneladas no ano anterior, segundo dados da Administração Geral de Alfândegas (AGA). As importações de dezembro, último também foram 19% menores em relação ao mês de novembro de 2017.

Leia mais: Entenda porque China e Brasil provocaram uma guerra comercial por biocombustíveis

O dragão asiático também reduziu suas licenças de importação de açúcar, fora de cotas, no ano passado para 1 milhão de toneladas, ante 1,9 milhão de toneladas em 2016. O país também impôs altas tarifas sobre os embarques estrangeiros, após anos de lobby de produtores e usinas locais.

X