Planos para a energia mostram contradições

A questão energética, o calcanhar-de-aquiles do governo Fernando Henrique Cardoso, continuará a ser um dos principais problemas da próxima gestão federal. As propostas apresentadas até agora para o setor, que engloba energia elétrica, petróleo e gás, esbarram em equívocos e contradições, na opinião de especialistas, embora sejam pontuadas por boas intenções. O programa apresentado pelo PT, do candidato Luiz Inácio Lula da Silva, líder nas pesquisas de intenção de votos, por exemplo, frisa que o governo federal dispõe de R$ 8 bilhões para financiar o setor, mas as fontes de financiamento que apresenta, como a Conta de Consumo de Combustível, não têm este fim. O PSB de Anthony Garotinho apresenta um amplo programa de metas, mas não demonstra como executá-las. José Serra, do PSDB, não deixa claro o que pretende fazer e Ciro Gomes, do PPS, ainda não tem proposta para o setor de energia. (O Estado de SP)

X