Petrobras quer entrar no mercado norte-americano de etanol

O presidente da Petrobras Biocombustíveis, Alan Kardec, afirmou nesta quarta-feira, na Rio Oil & Gas, que a estatal brasileira poderá se associar a uma empresa norte-americana para produzir álcool e, desta forma, ter facilidade de acesso ao mercado daquele país, hoje altamente subsidiado.

Segundo Kardec, o contrato seria feito nos moldes do firmado com a japonesa Mitsui e que envolve a construção de complexos bioenergéticos (C-bios) que produzirão álcool voltado para o mercado externo. Ele, no entanto, não quis adiantar o nome da companhia petrolífera com a qual a estatal vem negociando.

– Existem acordos de confidencialidade que nós temos que cumprir. Há empresas interessadas, mas não queremos um número excessivo de empresas porque isto atrapalha. Nós queremos vinte complexos C-bio nos moldes do que faremos com a Mitsui, mas não com 20 atores diferentes. Isto cria complicações nas negociações e nosso tempo é curto. Por isto, estamos buscando reduzir o número de parceiros. Gostaríamos de fechar outros, por exemplo, com a própria Mitsui – disse Kardec.

A parceria entre a Petrobras e a Mitsui visa também à exportacão de álcool para o mercado japonês e, posteriormente, para toda a Ásia. A intenção da estatal brasileira é exportar, até 2012, 4,7 bilhões de litros do produto.

A parceria com a Mitsui prevê a construção de um C-Bio, em Goiás, com capacidade para produzir cerca de 200 milhões de litros de álcool. Para atingir a meta de exportação de 4,7 bilhões de litros por ano, será preciso a construção de mais 19 centros de produção.

Alan Kardec também informou que a Petrobras exportou, até agora, cerca de 400 milhões de litros de etanol para o mercado externo e que deverá fechar 2008 com as exportações do produto totalizando os 500 milhões de litros.

O presidente da Petrobras Biocombustível também confirmou que a empresa já definiu pela construção de uma quarta usina de producão de biocombustíveis, com capacidade de produção de cerca de 300 milhões de litros do produto.

Ele disse que os próximos investimentos e projetos da nova subsidiária serão divulgados junto com Plano Estratégico da Petrobras para o período 2009/2020, o que deve ocorrer em outubro.

A Petrobras Biocombustível inaugurou, recentemente, duas usinas nos municípios de Candeias, na Bahia, e Quixadá, no Ceará, e deverá inaugurar uma terceira, localizada em Montes Claros, em Minas Gerais, no próximo mês.

A capacidade total de produção de biodiesel das três unidades será de 170 milhões de litros por ano, com investimento de R$ 295 milhões. Para garantir o suprimento de matéria-prima, a empresa conta com uma rede de 55 mil agricultores familiares.

Kardec contou que a Petrobras Biocombustível tem como meta ser líder na produção nacional de biodiesel e atingir, em 2012, a produção de 938 milhões de litros de biodiesel. Segundo ele, estima-se que sejam necessárias mais cinco unidades de produção, com capacidade para cerca de 100 milhões de litros de biocombustíveis cada uma.

X