Pernambuco quer ampliar exportações de açúcar para a Rússia

Ampliar a participação da Rússia na economia pernambucana é o objetivo da recém-inaugurada representação regional da Câmara Brasil Rússia de Comércio, Indústria e Turismo. A expectativa em torno do novo escritório comercial é grande, uma vez que a Rússia é hoje um dos grandes mercados para os produtos nacionais. O empresariado pernambucano tem grandes perspectivas de ampliar os negócios com aquele país, já que os interesses russos estão focados na área de importação de calçados, tecidos, máquinas e equipamentos e nos produtos ligados ao agribusiness.

Neste último segmento econômico, a Rússia se destaca junto ao setor sucroalcooleiro estadual sendo responsável pela aquisição de cerca de 50% das exportações pernambucanas de açúcar. Ontem à tarde, o embaixador da Federação da Rússia no Brasil, Vassili Gromov, esteve reunido com o governador em exercício, José Mendonça Filho, para discutir as perspectivas comerciais entre os dois parceiros comerciais. O setor sucroalcooleiro esteve representado pelo secretário geral da União Nordestina dos Produtores de Cana de Açúcar (Unida) e consultor da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP), Gregório Maranhão.

De acordo com dados do Sindicato das Indústrias do Açúcar e do Álcool de Pernambuco (Sindaçúcar-PE), a Rússia importou cerca de 50% das 650 mil toneladas de açúcar produzidas em solo pernambuco ao longo do ano passado. A expectativa do setor é de que novos acordos comerciais sejam firmados ampliando a produção de cana-de-açúcar de 15,6 milhões para algo próximo de 25 milhões de toneladas.

Pernambuco quer ampliar exportações de açúcar para a Rússia

Ampliar a participação da Rússia na economia pernambucana é o objetivo da recém-inaugurada representação regional da Câmara Brasil Rússia de Comércio, Indústria e Turismo. A expectativa em torno do novo escritório comercial é grande, uma vez que a Rússia é hoje um dos grandes mercados para os produtos nacionais. O empresariado pernambucano tem grandes perspectivas de ampliar os negócios com aquele país, já que os interesses russos estão focados na área de importação de calçados, tecidos, máquinas e equipamentos e nos produtos ligados ao agribusiness.

Neste último segmento econômico, a Rússia se destaca junto ao setor sucroalcooleiro estadual sendo responsável pela aquisição de cerca de 50% das exportações pernambucanas de açúcar. Ontem à tarde, o embaixador da Federação da Rússia no Brasil, Vassili Gromov, esteve reunido com o governador em exercício, José Mendonça Filho, para discutir as perspectivas comerciais entre os dois parceiros comerciais. O setor sucroalcooleiro esteve representado pelo secretário geral da União Nordestina dos Produtores de Cana de Açúcar (Unida) e consultor da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP), Gregório Maranhão.

De acordo com dados do Sindicato das Indústrias do Açúcar e do Álcool de Pernambuco (Sindaçúcar-PE), a Rússia importou cerca de 50% das 650 mil toneladas de açúcar produzidas em solo pernambuco ao longo do ano passado. A expectativa do setor é de que novos acordos comerciais sejam firmados ampliando a produção de cana-de-açúcar de 15,6 milhões para algo próximo de 25 milhões de toneladas.

X