Para Unica, projeto de carro híbrido com motor a etanol é tão “óbvio” quanto sua marca

Um carro nacional, híbrido, cujas baterias são alimentadas por um motor movido a etanol em um sistema que amplia sua autonomia quando necessário. É esta a aposta da empresa Obvio! com o carro-conceito 828H, cujo lançamento oficial ocorreu na última sexta-feira (05/11), com a presença do presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Marcos Jank e do consultor para tecnologia e emissões da entidade, Alfred Szwarc, que aprovaram o projeto.

“Este (carro) híbrido representa a melhor combinação possível entre a tecnologia elétrica e a de combustão, pois tira proveito de duas formas de energia que contribuem significativamente para a redução de emissões de poluentes e de gases de efeito estufa,” avaliou Jank na apresentação do projeto no Consulado Geral Britânico, em São Paulo, ao lado de alguns ilustres convidados da Fórmula-1, como Bernie Ecclestone, que atualmente detém os direitos da categoria, o piloto Jackie Stewart, tricampeão mundial, e Eddie Jordan, dono da extinta equipe Jordan, que projetou Michael Schumacher e Rubens Barrichello.

“A ideia de desenvolver um veículo urbano híbrido, com três lugares, de alta performance, está em linha com as necessidades da nova economia de baixo carbono,” explica Ricardo Machado, presidente da Obvio!, companhia que produz automóveis urbanos de três passageiros com versões a etanol, GNV e gasolina.

Machado reforça a importância estratégica de se integrar as duas tecnologias – etanol e eletricidade – para garantir o sucesso dos veículos híbridos no Brasil. “Ter um carro exclusivamente elétrico é um choque de cultura para o consumidor, e nossa matriz energética está resolvida por meio do etanol. Além disso, também optamos por um motor a etanol porque ele possibilita maior eficiência na geração de eletricidade” pondera o executivo.

Segundo a empresa, este é um projeto único no mundo, já que os modelos híbridos disponíveis atualmente em diversos países operaram com gasolina ou diesel.

O projeto

O propulsor elétrico do 828H, que terá tração de 200 HPs, além usar o motor a etanol, também poderá ser recarregado na tomada ou até por um sistema sem fio. O protótipo foi desenvolvido na Inglaterra com a participação de engenheiros brasileiros. O design original do carro é de Anísio Campos, responsável por vários projetos nas décadas de 1960 a 1980, incluindo o PUMA, um ícone dessa época. Atualmente o preço do novo carro pode chegar a até R$ 200 mil.

“Apesar de ser um projeto inovador e interessante, ainda é preciso reduzir o custo do veículo para viabilizar a sua entrada no mercado nacional. E para isso acontecer, precisamos ganhar de escala de produção e incentivos,” pondera Alfred Szwarc, consultor de emissões e tecnologia da UNICA.

As portas do tipo “tesoura”, bancos inspirados nas calçadas de Copacabana e teto solar elétrico dão um aspecto futurista ao 828H. Segundo a Obvio!, além do luxo, o proprietário do modelo poderá desfrutar de praticidade na hora de encontrar vagas nos estacionamentos lotados. Com 2,75 metros de comprimento, o novo híbrido poderá ficar até mesmo de lado entre dois carros.

Nas cores verde, tangerina, amarelo, vermelho, prata, roxo, pink e preto, o veículo terá rodas de liga-leve com pneus Continental aro 15´´. Os opcionais incluem ar condicionado e trio elétrico (espelhos, vidros e travas).

X