Odebrecht inaugura núcleo cultural construído junto com comunidade

Comunidade participa ativamente de projetos
Comunidade participa ativamente de projetos

A Odebrecht Agroindustrial inaugurou no dia 10 de dezembro o Ponto de Cultura da Sustentabilidade de Nova Alvorada do Sul (MS), espaço que recebeu investimentos em torno de R$ 1,5 milhão a partir do terreno doado pela Prefeitura. O núcleo, construído por meio do Programa Energia Social para Sustentabilidade Local, em parceria com a Prefeitura e a comunidade, irá apoiar a demanda cultural do município em um ambiente moderno e com projeto arquitetônico sustentável. Com capacidade para atender 300 pessoas por mês, o Ponto de Cultura da Sustentabilidade oferecerá aulas de viola, violão, acordeom, teatro, pintura em tela, entre outras. As instalações contemplam sala administrativa, cozinha, quadra para ensaio da banda, sala de aula, banheiros, passarelas, concha acústica e espaço aberto com paisagismo.

De acordo com Carla Pires, responsável por Sustentabilidade na Odebrecht Agroindustrial, trata-se da primeira construção totalmente sustentável da região Centro-Oeste do país. “Todo o projeto arquitetônico foi planejado de modo que aliasse os conceitos de sustentabilidade com a funcionalidade que o estabelecimento necessita, proporcionando o aprendizado e a prática neste espaço”.

2014-03-20 Carla Pires Diretora Sustentabilidade Odebrecht Agroindutrial  (1)
Carla Pires, responsável pela área socioambiental da empresa

Segundo a empresa, o diferencial deste Ponto de Cultura é a inovação de seu sistema construtivo, em tijolos de solocimento, tratamento de esgoto por meio de bacias de evapotranspiração, conhecidas popularmente como “fossas de bananeira”, captação e reuso de água da chuva para fins não potáveis – como em sanitários e jardins – e coletor solar, para aquecer a água e minimizar os custos com energia elétrica. O conceito de permacultura – que consiste na implantação de “ecossistemas produtivos” que mantenham a diversidade e resistência dos sistemas naturais, promovendo o uso de energia, moradia ou produção de alimentos de forma harmoniosa com o ambiente – foi a base do projeto.

O projeto arquitetônico do Ponto de Cultura de Sustentabilidade seguirá os princípios da construção sustentável, ocupando uma área de 4000 m² no Parque Ambiental (em construção).

Outro diferencial foi a maneira participativa em que o Ponto de Cultura foi construído, por meio do Programa Energia Social, que realiza ações e investimentos junto às comunidades e governo local, visando apoiar o desenvolvimento sustentável e a qualidade de vida nas regiões de atuação da Odebrecht Agroindustrial. “À medida que o projeto era desenvolvido, as propostas feitas pelos profissionais envolvidos eram aceitas ou reprovadas, e este processo foi um importante instrumento de conhecimento do que realmente havia disponível no município e do que a população entendia como sustentável”, explica Eduardo Dalben, superintendente do Polo Santa Luzia da Odebrecht Agroindustrial.

Segundo o executivo, para que o projeto se tornasse realidade, foi necessário investir na capacitação da mão de obra local para ensinar as técnicas da bioconstrução. “Desta forma, conseguimos chegar em soluções construtivas que já estão sendo aplicadas pela própria comunidade na execução de obras residenciais, como a fossa biosséptica e a cisterna”, completa.

Após a inauguração do espaço, serão realizadas visitas monitoradas, em parceria com a Secretaria de Educação, por meio das quais as crianças das escolas municipais terão a oportunidade de conhecer e se aprofundar nas técnicas utilizadas no projeto.

 

X