Obama tem estado mais interessado em energia alternativa que McCain

Um tema que interessa especialmente ao Brasil e suas relações com os Estados Unidos se refere ao comércio e investimentos em biocombustíveis. “Barack Obama tem estado mais interessado em energia alternativa que McCain, mas também tem uma forte base política em interesses agrícolas norte-americanos”, diz Cynthia McClintock, diretora de Estudos Latinos da Universidade George Washington. O professor da UnB Virgilio Arraes também ressalta que Obama, senador democrata por Illinois, representa um estado que é grande produtor de milho – grão usado em parte na fabricação do etanol. “Se o preço do petróleo situar-se abaixo dos US$ 100, a idéia em favor de uma restrição menor nos Estados Unidos do biocombustível estrangeiro diminuirá, o que beneficiaria a exportação do etanol brasileiro”, avalia. No entanto, William Smith, especialista em temas latino-americanos da Universidade de Miami, recorda que os democratas “têm uma visão estratégica muito mais sofisticada que os republicanos com respeito à questão energética e à problemática do meio ambiente”.

O professor americano acredita que, no curto prazo, não se deve esperar uma virada radical na postura dos EUA. No entanto, ele admite que em médio e longo prazo, os especialistas ligados aos democratas terão plena consciência de que o etanol à base de cereais não deve ser incentivado com subsídios. “Eles sabem que o etanol brasileiro à base do açúcar é uma opção superior em termos de preço e de impacto ambiental”, destaca Smith.

X