O IPI é um imposto burro, diz Pratini

O ministro da Agricultura e Abastecimento, Pratini de Moraes, durante a solenidade de abertura da nona edição da Agrishow, ontem, dia 29 em Ribeirão Preto (SP), disse que o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), é prejudicial para o agronegócio. “O IPI é um imposto burro, deveria ser instituído apenas para produtos de luxo, e não para as máquinas agrícolas. O cenário atual exige a conciliação de uma reforma tributária e a manutenção de uma política fiscal rigorosa, para abrir mercados e melhorar preços”, diz.

X