Nova usina da ETH começa operar no ´Polo Araguaia´

A ETH Bioenergia iniciou ontem as operações da unidade Alto Taquari, localizada no município de mesmo nome, em Mato Grosso. A unidade torna-se a maior em operação no Estado – superando a Itamarati na produção de etanol. A planta inaugurada ontem é a sétima da empresa e a primeira da ETH no Estado, recebeu investimentos de R$ 1 bilhão nas áreas agrícola e industrial e produzirá etanol e energia elétrica a partir da biomassa de cana-de-açúcar. Atualmente, gera 1,5 mil empregos diretos e 3 mil indiretos.

A nova unidade tem capacidade instalada para processar 3,8 milhões de toneladas de cana por safra e produzir 360 milhões de litros de etanol e 380 GWh de energia elétrica. O início das operações da unidade Alto Taquari eleva a capacidade produtiva do Polo Araguaia, que começou sua produção em agosto deste ano com a implantação da unidade Morro Vermelho, em Mineiros (GO). Em 2011, mais duas unidades serão inauguradas, Costa Rica (MS) e Água Emendada (GO), concluindo o ciclo de investimentos neste polo.

“O início das atividades em Alto Taquari representa mais um importante passo em nossa estratégia de alcançar a liderança do setor de bioenergia em 2012”, destaca José Carlos Grubisich, presidente da empresa. “Por meio da concretização de mais este projeto, demonstramos o comprometimento da empresa com o seu plano de investimentos e a capacidade de realização de nossa equipe. O estado do Mato Grosso foi um parceiro muito importante para transformarmos este projeto em realidade.”, finaliza o executivo.

O governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, participou junto com o presidente da empresa, José Carlos Grubisich, da solenidade de inauguração na manhã de ontem.

Para o governador, mais do que números econômicos a instalação da usina de bioenergia em Alto Taquari (479 quilômetros ao sul de Cuiabá) representa desenvolvimento social para a região. “A produção que antes saía in natura não sairá mais, as pessoas serão qualificadas, terão oportunidade de emprego e renda e o Estado fará sua parte: investir no social, habitação, segurança, educação e fazer o desenvolvimento acontecer nessa região”, reforçou o governador.

A importância dos incentivos fiscais foi abordada durante a solenidade. Silval Barbosa argumentou que a política de atrações de investimentos não poderia ocorrer sem que se estabelecesse a concessão dos incentivos. “Mato Grosso é um Estado de oportunidades, maior produtor de grãos do país, e por isso precisa fazer com que empresas como a ETH não tenham dificuldade de se estabelecer aqui e mudar a realidade econômica”.

Para Silval, Alto Taquari vive um momento ímpar de crescimento. O município, com dez mil habitantes, tem o quarto IDH (Indíce de Desenvolvimento H umano) de Mato Grosso e foi o que mais recebeu recursos do Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial do Estado de Mato Grosso (Fundeic).

“Sobram empregos hoje aqui, precisamos de pessoas qualificadas para atender à demanda das empresas”, destacou.

PERFIL – A ETH tem compromisso com a competitividade e sustentabilidade. As operações agrícolas da nova unidade são 100% mecanizadas para a produção de energia limpa e renovável a partir da biomassa. A empresa preserva o meio ambiente, contribui para o desenvolvimento das comunidades no entorno de suas operações e adota elevados padrões de saúde e segurança para seus integrantes. Mais de R$ 300 mil foram investidos na capacitação de pessoas da comunidade para as operações nas áreas agrícola e industrial do Polo Araguaia.

A ETH Bioenergia inicia a próxima safra, 2011/2012, com sete unidades em operação e capacidade instalada de moagem superior a 26 milhões de toneladas de cana.

A ETH – Controlada pela Odebr echt, a ETH Bioenergia atua de forma integrada na produção, comercialização e logística de etanol, energia elétrica e açúcar. Com investimento total de R$ 7,3 bilhões, a ETH tem como objetivo ser a líder em bioenergia em 2012, com a produção de 3 bilhões de litros de etanol e 2.700 Gwh/ano de energia elétrica a partir da cana-de-açúcar. Consolida quatro polos produtivos, localizados nos estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.

X