Nada de conclusivo na reunião entre a Unica e Sérgio Amaral

O presidente da União da Agroindústria Canavieira do Estado de São Paulo (Unica), Eduardo Pereira de Carvalho, reuniu-se ontem, dia 23 de julho, com o ministro do Desenvolvimento, Sérgio Amaral, para discutir o Proálcool.

Segundo a assessoria do ministério, não houve avanço nas negociações. Amaral sinalizou nos últimos dias que a retomada do programa pode ocorrer em até dois meses caso os empresários do setor sucroalcooleiro apresentem garantias de abastecimento de álcool, independentemente de oscilações do mercado de açúcar.

Na semana passada, durante o encontro de Amaral com empresários do Nordeste, os representantes do setor sugeriram que parte dos recursos da Contribuição de Intervenção do Domínio Econômico (Cide) do Petróleo fosse destinada para fazer estoques estratégicos. À época,

Amaral reiterou a posição de o governo utilizar a alíquota da Cide para equalizar os preços do álcool e da gasolina e evitar o desabastecimento de álcool quando o preço do açúcar estiver atrativo no mercado internacional.

A criação do imposto de exportação para o açúcar tem sido duramente criticada por empresários do Centro-Sul. Segundo fontes do setor, a Unica já teria se manifestado contra a proposta de Amaral. A assessoria do ministério informou que o ministro deve agendar nova reunião com representantes do setor na próxima semana.

X