Nabo forrageiro é opção na reforma de canaviais

O nabo forrageiro pode ser mais uma alternativa na reforma de canaviais. Ainda mais depois que ficou comprovado sua viabilidade econômica para a produção de biodiesel. A planta pode produzir até 1.200 quilos de grãos por hectare, que atingirão cerca de 40% de óleo quando esmagados. Empresas produtoras do biocombustível pagam cerca de R$ 650,00 a tonelada do grão.

No entanto, é por suas características vegetais, que a planta vem despertando interesse de diversas usinas. O nabo pode ser uma ótima alternativa como adubação verde, ao fornecimento de massa – palha – para o plantio direto, como cobertura do solo e também na reciclagem de nutrientes, principalmente fósforo e nitrogênio. Além disso, pode ser destinado para alimentação animal e como pasto apícola.

Usinas como a Caeté, de Paulicéia, e a Alta Paulista, de Junqueirópolis, já estudam a possibilidade de utilizar o nabo forrageiro como alternativa na reforma de seus canaviais, principalmente pelas qualidades vegetais da planta como adubo verde e ao seu rápido ciclo de desenvolvimento, entre 90 e 120 dias do plantio à colheita. Veja mais na edição 178, de Outubro, do JornalCana.

X