MWh do bagaço vale R$ 356, revela estudo da Cogen

Newton José Leme Duarte, presidente executivo da Cogen: energia cogerada pelo setor sucroenergético é prioritária (Foto: Alessandro Reis)

Estudo da Associação da Indústria de Cogeração de Energia (Cogen) revela que o megawatt-hora (MWh) gerado pelo bagaço da cana-de-açúcar vale R$ 356.

O estudo foi apresentado nesta quarta-feira (21/06) por Newton José Leme Duarte, presidente executivo da Cogen, durante o 15 Curso de Caldeiras, Vapor e Energia realizado pela ProCana Sinatub em Sertãozinho (SP).

Segundo o estudo, os R$ 356 são uma referência de valor para o setor sucroenergético ofertar MWh em futuros leilões de compra a serem realizados pelo Governo federal.

“No caso do MWh de bagaço e de palha, o valor vai para R$ 367”, disse o executivo para cerca de 100 técnicos e executivos de empresas sucroenergéticas participantes do evento da ProCana Sinatub, que será encerrado na quinta-feira (22/06).

 

 

X