Mudança no Senado norte-americano poderá beneficiar etanol brasileiro

A entrada de Orrin Hatch, de Utah, na posição de vice-líder da Comissão de Finanças do Senado norte-americano, está animando o setor sucroenergético brasileiro. Isso porque o político favorável à liberação comercial, substituirá o opositor da redução da tarifa de importação do etanol e das preferências comerciais a produtos do Brasil, o republicano Chuck Grassley, de Iowa.

Hatch é de um Estado sem tradição agrícola e crítico dos subsídios. A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) acredita que a tarifa adicional de importação do etanol e o subsídio para a mistura do álcool à gasolina deve expirar no final de dezembro naquele país, sem renovação.

X