Montadora produzirá caminhão off-road no Brasil em 2009

A fabricante de caminhões Iveco passará a produzir o off-road Trakker no Brasil a partir de janeiro de 2009. O veículo extra-pesado, lançado mundialmente em 2004, foi projetado tanto para o trabalho fora-de-estrada, quanto para operações em estradas asfaltadas. O modelo, adaptado para as condições de terreno do Brasil e da Argentina, será fabricado em Sete Lagoas, MG.

O projeto de lançamento do Trakker no Brasil exigiu um trabalho de adaptação às condições nacionais de utilização. O modelo foi testado a partir 2006 na Usina São Martinho, em Pradópolis, SP. De acordo com a empresa o resultados foram positivos em termos de consumo, confiabilidade e operação.

O novo modelo será oferecido na configuração 6×4, nas versões plataforma e cavalo-mecânico. O projeto foi desenvolvido no Centro de Desenvolvimento de Produtos da Iveco, em Sete Lagoas. Os testes de campo foram realizados com a participação de clientes brasileiros e argentinos. Componentes como chassis, motor, caixa de câmbio e outros serão fabricados no Brasil.

De acordo com o diretor de desenvolvimento de Produto da Iveco Latin America, Renato Mastrobuono, o chassi do TYrakker é “super-robusto”, com longarinas de aço especial com 10 mm de espessura e perfil mais alto. “É, portanto, muito mais rígido que os utilizados em versões estradeiras”, diz Mastrobuono.

Os eixos traseiros são de ferro fundido, com redução nos cubos. Cada um tem capacidade para suportar 16 toneladas de PBT (Peso Bruto Total). O eixo dianteiro tem capacidade técnica para agüentar 9 toneladas, com resistência, estabilidade do conjunto e segurança na operação. O pára-choque dianteiro é de aço tri-partido, mais resistente.

A suspensão da cabine é de quatro pontos, com molas helicoidais. “O veículo é dimensionado para vencer as condições extremas do piso, com grande vão livre inferior e maior ângulo de ataque”, afirma o gerente da plataforma Veículos Pesados da Iveco, Luciano Cafure.

O modelo também possui características de dirigibilidade, estabilidade e conforto favoráveis para utilização em estradas asfaltadas. A suspensão é do tipo Tandem, com molas semi-elípticas na dianteira e traseira, com amortecedores telescópicos, conjunto calibrado para uso tanto fora como na estrada.

O motor será o Cursor 13, com 12,8 litros, seis cilindros, quatro válvulas por cilindro e gerenciamento eletrônico. O Trakker será oferecido em duas versões de potência, 380 cv e 420 cv, com 1.800 Nm e 1.900 Nm de torque, respectivamente. O modelo sairá de fábrica homologado para rodar com o B5 (uso de 5% de biodiesel no diesel).

O motor vem acoplado à caixa de câmbio ZF 16S-2280 TO. O eixo traseiro é o Iveco 453291 disponível com três relações de redução, cada uma apropriada para situações específicas de utilização do caminhão.

Os freios são a ar nas seis rodas, tipo S-Cam, com circuitos independentes (dianteiro e traseiro). O sistema conta com freio motor ITB Iveco Turbo Brake, com acionamento optativo por meio de chave seletora no painel. Os pneus de série são do tipo 11.00R22, mistos off-road com câmara. Opcionalmente, o modelo pode vir com pneus 295/80R22.5, mistos off-road sem câmara.

A cabine possui linhas derivadas do Iveco Stralis, lançado no Brasil em outubro de 2007. A nova grade frontal conta com sulcos mais largos e profundos. Os espelhos retrovisores são maiores. Os Vidros verdes são de série, assim como os aerofólios laterais e o pára-sol.

A cabine, também oferecida na versão teto baixo, conta com barra estabilizadora e suspensão com quatro pontos de apoio. O banco do motorista possui suspensão pneumática de série. O volante pode ser regulado na altura e no alcance. O climatizador de ar é de série e o ar condicionado é opcional.

Segundo o presidente da Iveco Latin America, Marco Mazzu, o off-road representa cerca de 8% das vendas dos caminhões extra-pesados. “O Iveco Trakker é a melhor opção para os serviços de transporte requeridos em setores como os de cana-de-açúcar, mineração, construção e indústria da madeira e celulose”, afirma Mazzu.

X