Moagem segue intensa, mas preço sobe em SP

Os preços dos etanóis negociados no mercado paulista encerraram julho em alta. Segundo pesquisadores do Cepea, o impulso continuou vindo, principalmente, da oferta reduzida. Apesar do avanço da moagem no Centro-Sul, favorecido pelo clima seco, boa parte das usinas segue priorizando a produção de açúcar. Além disso, a demanda aquecida de distribuidoras na última semana contribuiu para elevar as cotações do combustível.

Entre 25 e 29 de julho, o Indicador semanal Cepea/Esalq (estado de São Paulo) do hidratado teve média de R$ 1,5587/l, alta de 1,3% frente à do período anterior. O Indicador Esalq/BM&FBovespa do hidratado, posto Paulínia (SP), fechou a R$ 1.508,00/m3 (sem impostos) na segunda-feira, 1º, elevação de 1,24% na comparação com a segunda anterior.

Para o anidro, o Indicador semanal Cepea/Esalq (estado de São Paulo) teve média de R$ 1,6957/l, alta de 4,53% em relação ao fechamento anterior. Apesar do menor volume de negócios desse combustível, a valorização refletiu o aumento do hidratado na semana anterior.

Fonte: (Cepea)

X