Moagem de cana atinge 442,6 milhões de toneladas

As chuvas que ainda persistem no campo dificultam a colheita de cana-de-açúcar. No entanto, no acumulado da safra, o volume de moagem alcançou 442,6 milhões de toneladas, o que supera o da safra anterior em 7,23%.

Na segunda quinzena de outubro, a moagem de cana caiu 14,07% (30,19 milhões de toneladas) em relação à quinzena anterior (35,13 milhões). Nota-se que na segunda quinzena do mês houve um dia disponível a mais para moagem.

Os estados do Mato Grosso do Sul, Paraná e Rio de Janeiro foram os mais afetados, com redução de 32,89%, 36,25% e 38,73%, respectivamente. São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso foram menos afetados, com uma queda de 10,99%, 7,57%, 15,10% e 13,23%.

Na segunda quinzena de outubro, a quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana foi de 128,6 quilos, 20 quilos inferior ao volume obtido na mesma quinzena da safra anterior. No acumulado da safra, a quan! tidade de 132,61 quilos é 9 quilos inferior ao acumulado na safra passada, provocada em grande parte pelo maior desenvolvimento vegetativo da planta em razão das chuvas.

Este cenário fez com que o volume adicional de moagem neste período, de aproximadamente 30 milhões de toneladas, não permitisse uma maior produção de etanol e açúcar. A produção total supera em apenas 0,37% a acumulada na safra anterior.

Com a redução na moagem de cana na segunda quinzena de outubro e a menor obtenção de produtos por tonelada processada, a produção de açúcar foi reduzida em 22,68%, com 1,67 milhão de tonelada, contra 2,16 milhões na quinzena anterior. Já a produção de etanol total foi 18,41% inferior à quinzena anterior, sendo 1,24 bilhão de litros nessa quinzena, contra 1,52 bilhão na quinzena anterior.

Do total da cana processada, 44,07% foi destinada à produção de açúcar, com um volume produzido de 24,65 milhões de toneladas. 55,93% foi destinada para a produção de etanol, com um volume de 19,2 bilhões de litros.

Nota-se claramente uma retomada na produção de etanol anidro no decorrer do mês de outubro, que deverá permanecer até o final da safra, garantindo a disponibilidade de produto para a manutenção do nível de mistura de 25% de etanol anidro na gasolina em todo o país. As informações são da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA).

X