Moagem acumulada alcança 442,6 milhões de toneladas

A moagem acumulada das usinas e destilarias da região Centro-Sul do Brasil alcançou 442,6 milhões de toneladas até 31 de outubro, volume 7,23% superior registrado no mesmo período da safra passada. Apesar do aumento, as chuvas ainda estão dificultando a colheita na região.

Na comparação entre a segunda e a primeira quinzenas de outubro, Mato Grosso do Sul, Paraná e Rio de Janeiro foram os estados mais afetados pelas chuvas, com redução de 32,89%, 36,25% e 38,73%, respectivamente. São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso foram menos afetados, com uma queda de 10,99%, 7,57%, 15,10% e 13,23%.

Nos últimos 15 dias de outubro, a quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana foi de 128,6 quilos, 20 quilos inferior ao volume obtido na mesma quinzena da safra anterior. No acumulado da safra, a quantidade de 132,61 quilos é 9 quilos inferior ao acumulado na safra passada, provocada em grande parte pelo maior desenvolvimento vegetativo da planta em razão das chuvas.

Na comparação das quinzenas, a produção de açúcar foi reduzida em 22,68%, com 1,67 milhão de tonelada, contra 2,16 milhões. Já a produção de etanol total foi 18,41% inferior à primeira quinzena do mês, alcançando 1,24 bilhão de litros, contra 1,52 bilhão.

Do total da cana processada, 44,07% foi destinada à produção de açúcar, com um volume produzido de 24,65 milhões de toneladas. A produção de etanol consumiu 55,93% da cana, com um volume de 19,2 bilhões de litros.

X