Minas produz caipirinha encomendada por italianos

A Milagre de Minas, tradicional cachaça artesanal de Minas Gerais com 27 anos de mercado, acaba de desenvolver a caipirinha “Limaosanto” especialmente para importadores da Itália. A expectativa da empresa, que mantém sociedade com a atriz global Lúcia Veríssimo na produção da aguardente LV Veríssimo, é que a bebida seja consumida pelos europeus ainda neste semestre.

“Aguardamos o primeiro pedido de uma distribuidora italiana, mas ainda não temos estrutura para atender encomendas acima de 120 mil garrafas por mês, de 300 ml”, afirma a farmacêutica e bioquímica, Cida Zurlo, proprietária da Milagre de Minas, sediada em Ouro Preto (MG).

Segundo ela, a distribuidora italiana se interessou em encomendar a bebida, após tomar conhecimento da falta de conservantes nas nossas linhas de cachaças e da utilização de 15 ervas diferentes”. Além das cachaças Milagre de Minas e LV Veríssimo, a empresa é pioneira no Brasil na fabricação artesanal de licor de limão com aguardente.

“É o único licor de limão com cachaça produzido naturalmente, sem conservantes”, salienta. O Zurli Limão foi lançado em julho do ano passado no mercado nacional e, atualmente, responde por 30% das 20 mil garrafas (entre cachaça e licor) negociadas por mês pela empresa no país, a um valor médio de R$ 8.

“Apesar de a LV Veríssimo estar no mercado há três anos, a venda do produto já se equipara à da cachaça Milagre de Minas”, comenta. Cida Zurlo guarda a sete chaves as receitas das cachaças, que são fabricadas em parceria com dois alambiques mineiros.

X