Mesmo em crise, dona de usinas espera moer 5,9 milhões de toneladas de cana

cana-1Mesmo em crise, e com processo de reestruturação financeira, a Abengoa Bioenergia Brasil projeta processar 5,9 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na safra 2016/17.

A companhia sucroenergética controla as unidades São Luiz e São João, localizadas respectivamente em Pirassununga e em São João da Boa Vista, no interior paulista.

Conforme previsões da Abengoa, a produção de açúcar das duas unidades deve chegar 489.606 toneladas na safra em andamento. Já a produção de etanol deverá alcançar 154.117 metros cúbicos.

Leia também: Projeções de ex-diretor do BC ajudam usinas a planejar a safra 17/18

Segundo a Abengoa, “o momento financeiro mais crítico da empresa está ficando definitivamente para trás e nas próximas semanas vai conseguir encerrar o processo de reestruturação financeira e finalizar toda negociação com parceiros e fornecedores.”

Rogério Ribeiro Abreu dos Santos, diretor da empresa, é categórico: “todo o processo de reestruturação transcorre dentro da nossa previsão. Os bancos, prestadores de serviços, fornecedores e parceiros de cana já fecharam ou estão fechando os acordos com a Abengoa Bioenergia Brasil. Acreditamos que nas próximas semanas teremos todo esse processo encerrado.”

Clima instável 

Santos atesta que na área de operação, nem mesmo o período de fortes chuvas e do clima instável dos últimos meses conseguiu prejudicar a safra 2016/2017 projetada pela Abengoa para suas usinas. Prova disso são os números da produção no primeiro semestre e da previsão até seu final.

X