Mercado deve corrigir pessimismo com ida de missão ao FMI

O mercado deve corrigir hoje a dose de pessimismo nas avaliações sobre o risco Brasil desde que resista aos já tradicionais boatos sobre novas pesquisas eleitorais. O fato novo é a ida de uma missão, chefiada pelo secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Amaury Bier, a Washington hoje à noite para negociar uma ajuda financeira com o FMI (Fundo Monetário Internacional). O efeito dessa notícia, divulgada ontem à noite após o fechamento do mercado, deve ser um alívio nas cotações do dólar comercial, que começou a semana a R$ 3,18. No mercado de câmbio, aguarda-se o anúncio da nova política de intervenções diárias do Banco Central para o mês de agosto depois do US$ 1,5 bilhão previsto para julho. Há também a expectativa em relação a uma nova pesquisa do Ibope sobre sucessão presidencial, encomendada pela Rede Globo. O mercado também pode começar a especular sobre a pesquisa do Instituto Toledo & Associados para a revista “Isto É’. (Folha de SP)

X