Menos da metade das usinas vende energia cogerada do bagaço

Foto: Arquivo/JornalCana

Menos da metade das usinas de cana-de-açúcar instaladas no Brasil vende energia cogerada do bagaço. A avaliação é da Associação da Indústria da Cogeração de Energia (Cogen).

Segundo a entidade, o País conta com 400 usinas instaladas e, delas, 177 vendem energia ao mercado eletricidade produzidas em termelétricas movida à biomassa da cana-de-açúcar.

A venda de excedente energético dessas unidades totalizou, em 2017, pouco mais de 7 gigawatts (GW). Esse montante equivale a 6% de toda a energia elétrica consumida no país no ano passado.

Leia também: Acontece nesta quarta-feira a segunda edição do Usinas de Alta Performance

O número de usinas que devem disponibilizar energia cogerada ao mercado tende a crescer devido à Política Nacional de Biocombustíveis, o RenovaBio, criado para estimular o mercado de biocombustíveis por meio de metas de descarbonização no setor de transportes.

A expectativa da Cogen é de que ao estimular o maior consumo de biocombustíveis como o etanol, será preciso ampliar a produção de cana-de-açúcar. E, com mais cana, haverá mais biomassa (bagaço e palha) para ser transformada em eletricidade por meio de termelétricas.

O RenovaBio está em fase de empreendimento e a previsão é de que passe a vigorar no começo de 2020.

 

X