Meio Ambiente

O Protocolo de Kyoto já está melhorando as finanças de algumas empresas no Brasil. Companhias como a Plantar, Sasa, Usina Piratini/CGDE e Usina Catanduva estão se antecipando à aprovação do protocolo e já fecharam ou estão negociando acordos de venda de carbono equivalente. Uma concorrência do governo holandês está movimentando duas empresas brasileiras que estão participando de uma espécie de licitação para vender créditos de carbono. A Sasa e a Usina Catanduva ofereceram juntas quase 1 milhão de toneladas de carbono equivalente – que pode chegar a 5,5 milhões de euros. (Valor Econômico)

X