Média do PLD deve ficar em R$ 183/MWh

O Preço de Liquidação das Diferenças (PLD), empregado como indicador pelas termelétricas movidas a biomassa de cana-de-açúcar, deve seguir trajetória de queda nos próximos meses.

A estimativa é da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) em recente evento interno de análise do comportamento do PLD de fevereiro e início de março.

Segundo a CCEE, a confirmação do período úmido mais positivo frente aos últimos anos indica que o PLD possa continuar a trajetória de redução nos próximos meses com média de R$ 183/MWh ao longo do ano.

“O cenário hidrológico do começo e meio do período úmido de 2018, quando comparado aos últimos períodos úmidos no Sistema, indica uma recuperação considerável e impacta o armazenamento de forma significativa, dando fôlego para as hidrelétricas”, destaca o gerente de preços da CCEE, Rodrigo Sacchi.

Em março, a previsão é de afluências mais positivas na comparação com fevereiro, exceto no Sul (90% para 73% da MLT). No Sudeste (83% para 93%), Nordeste (41% para 58%) e, principalmente no Norte (105% para 112% da média), as projeções ficam superiores às expectativas do mês anterior.

X