MasterCana Nordeste reúne 200 pessoas no Recife

O Prêmio MasterCana Nordeste 2009 reuniu aproximadamente 200 pessoas, entre autoridades, empresários e profissionais que decidem o setor sucroenergético nordestino, na noite desta quinta-feira (19), em Recife, capital pernambucana. A cerimônia foi realizada no Spettus Steak House – Boa Viagem, que recebeu decoração especial para a ocasião.

Na oportunidade, foram premiadas as personalidades que mais contribuíram para o desenvolvimento do setor, além das melhores usinas e destilarias, de acordo com indicadores de desempenho nas áreas agrícola, industrial, administrativa e comercial.

Na abertura, o presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar-PE), Renato Cunha, disse que empreender cana-de-açúcar na região Nordeste é um desafio. No entanto, a entidade pretende estabelecer uma parceria mais consistente com o Sindicato dos Cultivadores e com a Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco, para formar uma agenda proativa em 2010.

“Acho que com os três órgãos irmanados poderemos perseguir melhorias tecnologias, inovações, redução de custos, melhoria e incremento de produtividade, tudo de forma compartilhada, para que possamos continuar empreendendo numa região de tantas adversidades climáticas e de topografia como o Nordeste”, disse Cunha, que foi escolhido pela comissão julgadora do MasterCana como Líder do Ano.

Depoimentos emocionados nortearam a cerimônia de premiação. Jorge de Petribú, diretor presidente da centenária Usina Petribú, ficou surpreso pela escolha de seu nome como Empresário do Ano. “Foi realmente uma surpresa. Acho que tem muita gente boa no setor, melhores que eu. Pessoas competentes que enfrentam as adversidades do Nordeste”, disse.

Jorge, que faz parte de um grupo de empresários que luta pela busca de alternativas para enfrentar os desafios topográficos da região, afirma que a indústria nordestina é referência para o mundo. E para equacionar a questão geográfica, defende a pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias.

“O problema aqui não é a seca, ou a produtividade. É a topografia, que dificulta e impossibilita a mecanização. Para isso é preciso muita pesquisa. Estamos buscando isso fora do País. Junto com usinas como a Trapiche, Olho D`Água e Ipojuca, com orientação de Raul Fernandes (ED&F Man), estamos buscando pelo mundo máquinas que possam nos atender. Espero que no máximo em cinco anos a gente encontre uma solução “, disse Petribú.

Entre as várias personalidades de destaque no MasterCana estão o deputado federal Bruno Araújo, escolhido como Personalidade do Ano, e o presidente da Usina Olho D`Água, Gilberto Tavares de Melo, agraciado com Honra ao Mérito.

Os diretores da Usina União Indústria de Pernambuco, Jair Meireles e Alexandre Meireles, foram os vencedores do Prêmio MasterCana Nordeste 2009, como Executivos do Ano, respectivamente nas áreas agrícola e comercial. Na área Industrial, o Executivo do Ano é Luiz Magno Epaminondas Tenório de Brito, do Grupo Carlos Lyra. Já o Destaque Institucional do Ano ficou com a Unida (União Nordestina dos Produtores de Cana)

Desempenho

Este ano, o MasterCana Desempenho na Área Agrícola vai para a Usina Ipojuca, de Pernambuco, primeira unidade da Região Nordeste a introduzir o uso da colhedora de cana mecanizada nas áreas de várzea do litoral Sul do Estado. Apaixonado por cana-de-açúcar, o presidente da empresa, Francisco Dourado, fez questão de citar a importância da parceria entre as usinas nordestinas para enfrentar os desafios.

O melhor Desempenho em Preservação Ambiental ficou com o Grupo Farias, que possui um viveiro onde são produzidas anualmente milhares de mudas de plantas nativas e frutíferas com mais de 16 mil espécies do cerrado, destinadas ao reflorestamento das matas siliares.

A Grupo também criou o Parque Florestal Senador Antônio Farias, na Mata Estrela-RN, para preservar o maior remanescente de Mata Atlântica sobre dunas do Brasil. Todos os projetos de Turismo em desenvolvimento nas propriedades do Grupo resguardam as praias próximas à área de preservação ambiental de Mata Atlântica.

O Prêmio MasterCana Desempenho em Tecnologia Industrial foi para a usina Santa Tereza, do Grupo João Santos, que desenvolveu um processo eficaz de limpeza de cana a seco. O sistema utiliza um tombador de descarregamento (hidráulico ou mecânico), mesas de alimentação e ventiladores para remoção de palha e parte da areia.

A ampla participação das unidades e grupos produtores consolida o Prêmio MasterCana como único ranking setorial formado por critérios democráticos e totalmente auditados. Devido aos critérios técnicos rigorosos, o Prêmio coloca em evidência empresas de real destaque no mercado sucroenergético.

Além dos troféus, as usinas e destilarias vencedoras terão seus cases publicados no JornalCana e na Revista MasterCana, edição especial, que será publicada em dezembro, abordando exclusivamente os Melhores do Ano no Setor.

A cobertura completa do Prêmio MasterCana Nordeste será publicada na edição de dezembro do JornalCana.

X