Lula institui grupo para estudar implantação do biodiesel na matriz energética

O presidente da república, Luiz Inácio Lula da Silva, instituiu na semana passada, um Grupo Interministerial encarregado de apresentar estudos sobre à viabilidade de utilização de biodiesel como fonte alternativa de energia. Estabelecido na última quarta-feira (2/7), o Decreto foi divulgado no Diário Oficial da União do dia 3 de julho.

De acordo com o presidente, os grupos de trabalho são formados pela Casa Civil, que coordenará os estudos; além dos Ministérios da Fazenda; dos Transportes; da Agricultura; do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; das Minas e Energia; Planejamento, Orçamento e Gestão; da Ciência e Tecnologia; do Meio Ambiente; do Desenvolvimento Agrário; das Cidades e da Integração Nacional.

O Professor Miguel J. Dabdoub, coordenador Nacional do Projeto Biodiesel Brasil e diretor do LADETEL, atribui esta iniciativa a participação do governo no 1° Congresso Internacional de Biodiesel organizado pelo LADETEL/USP-RP que recebeu apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia. O evento foi realizado de 14 a 16 de abril em Ribeirão Preto (SP), no qual estiveram presentes várias autoridades. “Esta iniciativa é responsável pela atual e grande divulgação das pesquisas em Biodiesel Etílico e pela maior conscientização da sociedade a respeito do assunto, além de ter contribuído para um posicionamento governamental incisivo tornando dessa forma o Biodiesel uma opção energética para o Brasil”, diz.

As ações e os esforços realizados pelo Laboratório de Desenvolvimento de Tecnologias Limpas para tornar o Biodiesel uma realidade para a Matriz Energética Brasileira têm sido bem sucedidos. O LADETEL/USP-RP é atualmente o único grupo de pesquisa no mundo a dominar totalmente a tecnologia de produção contínua ou descontínua de Biodiesel Etílico com viabilidade técnica e econômica.

X