Lucro da fábrica de cachaça Müller cai 19%

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

muA Companhia Müller de Bebidas, fabricante e comercializadora de cachaça e de outras bebidas alcoólicas, registra lucro 19% menor no exercício encerrado em 31 de dezembro de 2015, ante mesmo período de 2014.

A companhia, que controla a Destilaria Lageado, no município de Porto Ferreira (SP) e tem sede em Pirassununga (SP), registrou lucro líquido de R$ 41,422 milhões em 2015, contra R$ 49,936 milhões em 2014.

O ativo da companhia processadora de cana-de-açúcar também registra queda: R$ 595,755 milhões no ano passado, ante R$ 591,979 milhões em 2014.

Saiba mais sobre a Companhia Müller:

1 – A produção da Destilaria Lageado representa 82,9% (79,2% em 2014) do total envazado pela Companhia, sendo o restante adquirido de terceiros.

2 – Do total da cana-de-açúcar esmagada pela destilaria, 70,6% (61,6% em 2014) foram adquiridas da controlada Vale do Xingu – Pecuária, Agricultura e Comércio Ltda. (“Vale do Xingu”) e da parte relacionada Condomínio Agropecuário Guilherme Müller Filho e Outros (“Condomínio GMFO”), este último pertencente aos acionistas controladores.

3 – Em 31 de dezembro de 2015 e de 2014, a Companhia possui participação nas seguintes controladas:

a) Companhia Müller de Bebidas Nordeste (“CMBNE”): A controlada tem por atividade preponderante a padronização, o engarrafamento e a comercialização de cachaça e de outras bebidas alcoólicas, que representa, aproximadamente, 15,7% (16,9% em 2014) do total envasado consolidado, cuja matéria-prima é substancialmente adquirida com terceiros, sendo padronizada e envasada em sua unidade industrial, localizada no município de Cabo de Santo Agostinho, no Estado de Pernambuco, a qual conta com incentivos fiscais nos âmbitos federal e estadual conforme comentado na nota explicativa nº 22.

b) Vale do Xingu – Pecuária, Agricultura e Comércio Ltda. (“Vale do Xingu”): A controlada Vale do Xingu é uma sociedade por cotas de responsabilidade limitada, com sede no município de Porto Ferreira, Estado de São Paulo, e tem como atividade preponderante: (i) plantar cana-de-açúcar em terras próprias e de terceiros para fornecimento à Destilaria Lageado, filial da Companhia; e (ii) exercer a atividade de prestação de serviços de corte de cana-de-açúcar para a Companhia, além de prestação de serviços de plantio e manutenção das lavouras para o Condomínio GMFO, todos também em São Paulo. A atividade canavieira iniciou-se em 2010 com o processo de contratação de parcerias agrícolas e, em 2011, iniciou-se o plantio nessas áreas, em terras próprias em 2012 (imóvel rural adquirido em 2011).

Em reunião de sócios-cotistas realizada em 1º de julho de 2014, foi aprovada a proposta de cisão parcial do patrimônio líquido da controlada Vale do Xingu, seguida de incorporação pela controlada Centro da Mata – Agricultura, Pecuária e Comércio Ltda. (“Centro da Mata”), da parcela patrimonial cindida. A cisão teve como objetivo segregar as atividades, ficando para a empresa Centro da Mata a parcela cindida que corresponde ao estabelecimento localizado na Fazenda Centro da Mata, localizada no município de Nova Ubiratã, Estado do Mato Grosso, que explorará a atividade de grãos, arrendamento de terras e pecuária.

A exploração da atividade canavieira, concentrada nas terras localizadas no Estado de São Paulo, foi mantida pela controlada Vale do Xingu.

c)  Centro da Mata – Agricultura, Pecuária e Comércio Ltda. (“Centro da Mata”): A controlada Centro da Mata é uma sociedade por cotas de responsabilidade limitada com sede no município de Nova Ubiratã, Estado do Mato Grosso, constituída em 30 de maio de 2014, a qual incorporou o ativo cindido da Vale do Xingu, conforme comentado anteriormente, e desenvolverá as atividades de grãos, arrendamento de terras e pecuária.

Em 10 de dezembro de 2007, em reunião do Conselho de Administração da Companhia foi aprovada a cessação das operações pecuárias, realizadas no Estado do Mato Grosso, até então exploradas pela controlada Vale do Xingu. Posteriormente foram realizados estudos para implementação de um novo projeto, o qual foi aprovado pelo Conselho de Administração da Companhia e ratificado em Assembleia Geral Extraordinária da Companhia ocorrida em 31 de janeiro de 2014. O projeto aprovado consiste na exploração da atividade de grãos e prevê que: (i) parte do imóvel seja explorado na produção de grãos pela controlada Centro da Mata (4.200 ha); e (ii) a parcela remanescente será arrendada a terceiros (5.152 ha). Em novembro de 2014, o Conselho de Administração da Companhia aprovou a revisão do projeto em decorrência da situação conjuntural no mercado de grãos e das adaptações necessárias para sua execução.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.