Kassab inícia Programa Ecofrota para dimunuir poluentes

A cidade de São Paulo recebeu uma ótima novidade na manhã desta sexta-feira (11). O prefeito Gilberto Kassab deu início ao Programa Ecofrota, que prevê a utilização da mistura de 20% de biodiesel ao diesel comum usado no transporte público da Capital. A iniciativa pretende reduzir em 22% a emissão de material particulado, além de atingir 15% da meta anual de redução de combustíveis fósseis prevista na Lei Municipal das Mudanças Climáticas.

O Ecofrota é um programa-piloto para a Cidade, em que 20% de biodiesel produzido com sementes de algodão, soja e milho é misturado ao combustível normal. O novo biodiesel, B20, será misturado ao diesel utilizado na Capital, o S50, que também já é considerado “mais limpo” do que o usado em outras regiões do país.”Esta é uma ação muito importante de características fundamentais para melhorar o meio ambiente na cidade de São Paulo. Tínhamos experiências, mas não com essa dim ensão. A Lei Municipal das Mudanças Climáticas está baseando essas transformações que também incluem a Inspeção Veicular e a conversão dos gases produzidos nos aterros em energia limpa. Até o final dessa gestão vamos avançar e melhorar mais ainda a qualidade de vidas das pessoas que moram em São Paulo”, disse Kassab.

Ao todo, 1.200 ônibus utilizarão esta nova mistura e se juntarão a outras ações da Secretaria Municipal de Transportes relacionadas ao uso de combustíveis alternativos e ambientalmente corretos. Entre as outras medidas antipoluição da secretaria estão o uso do diesel S50 (combustível com baixo teor de enxofre), de biodiesel da cana-de-açúcar, testes com veículos híbridos (diesel e eletricidade) e circulação de ônibus movidos a etanol.

“O diesel como era usado no Brasil tem prazo determinado e em breve será tirado de uso em São Paulo no transporte público. Fizemos um plano de redução de emissão no transporte público em cima de outras experiências mundiais. A Prefeitura está trabalhando para acabar com a utilização de combustível fóssil”, explicou Marcelo Cardinale Branco, secretário municipal de Transportes e presidente da CET e da SPTrans.

Para maio de 2011, está previsto o início da operação de 50 ônibus movidos a etanol e novos testes com um veículo híbrido que funciona com baterias enquanto está parado nos pontos ou circulando a menos de 20 km/h. Além disso, a Secretaria de Transportes mantém a renovação permanente de sua frota. Dos 15 mil ônibus em circulação, 9.684 são novos, enquanto dos 200 trólebus da Cidade, 140 estão sendo renovados. Este número representa a renovação de 64% da frota.

Emissômetro

Os novos veículos reduziram a emissão de monóxido de carbono (CO) e os ganhos ambientais podem ser acompanhados, segundo a segundo, pelo Emissômetro no site da SPTrans (www.sptrans.com.br/sptrans_acao/emissometro.aspx). Com o programa de renovação da frota, 9 mil toneladas de gases poluentes deixaram de se r emitidos para a atmosfera entre 2005 e 2010.

“Governar uma cidade como São Paulo baseado em dados científicos é muito importante pela segurança e perenidade das políticas públicas que se propõe. É isso que a Prefeitura tem feito de 2005 para cá com relação a poluição do ar e com a repercussão na saúde humana”, concordou Eduardo Jorge, secretário municipal do Verde e Meio Ambiente

X