Julho termina em alta para o açúcar

Na sexta-feira, último dia de negociação do futuro de açúcar de julho na bolsa de Nova York, os contratos mais negociados terminaram em direções opostas. Julho ganhou 23 pontos e fechou a 5,91 centavos de dólar por libra-peso. Outubro perdeu 24 pontos e terminou o dia a 4,96 centavos de dólar por libra-peso. As tradings cobriram as posições em aberto para julho, enquanto os fundos venderam outubro e determinaram o “prêmio gigante” pago para julho frente aos contratos mais longos, segundo a agência OsterDowJones. Nos Estados Unidos, a área plantada de beterraba para produção de açúcar cresceu 2,8% em relação ao ano passado. No mercado interno, a saca caiu R$ 0,05 e foi negociada por R$ 16,85, segundo o índice Esalq/BM&F. (Valor Econômico)

X