Indústria alemã crê que vitória de Lula não muda política econômica

O empresariado alemão declara simpatia a um futuro governo Lula, credita os temores do mercado à mera especulação financeira e afirma que candidato do PT é visto como enérgica força de polarização frente aos EUA.

O candidato Lula foi transformado em um espantalho avesso à economia de mercado. No entanto, até agora, nenhum dos especialistas financeiros em questão conseguiu fornecer um argumento convincente que justificasse esses prognósticos sombrios, observa Peter Rösler, vice-presidente da associação Ibero-Amerika, que reúne empresários europeus atuantes na América Latina. (Folha de SP)

X