Ida de Lula a Ribeirão define Palocci como o 1º ministro do governo

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva indicou ontem que o coordenador da equipe técnica de transição, Antonio Palocci Filho, vai mesmo participar do governo federal. “Posso garantir que Palocci dificilmente voltará a ser prefeito de Ribeirão Preto” , disse Lula. “Não posso abrir mão do que há de melhor no país para me ajudar a governar”.

O presidente eleito, porém, não deu pistas sobre qual cargo Palocci ocuparia. O prefeito vem sendo cotado como um dos nomes que poderia ocupar o ministério da Fazenda, Planejamento ou Casa Civil. Palocci, por sua vez, preferiu não fazer declarações diretas e, ao contrário do esperado, não renunciou ontem à prefeitura. Ele disse que vai ouvir a população de sua cidade nos próximos dias, para decidir o que fazer. “Se o presidente me perguntasse se eu queria um ministério, diria que não e que preferiria permanecer na prefeitura”, explicou. “Agora, se eu for convocado para fazer parte do governo, não posso me esquivar de um pedido do presidente da República”.

Palocci está preocupado com o efeito de sua saída do município perante seu eleitorado. Ele chegou a registrar em cartório uma declaração afirmando que não deixaria a prefeitura para se candidatar a outro posto. “Vou ver o que as pessoas me dizem e tomarei uma decisão nesta semana” , declarou.

Segundo a assessoria do PT, Palocci reassumiu ontem seu mandato na prefeitura, após um período de licença de 90 dias. Ele não pode pedir uma nova licença, mas pode se afastar por até 15 dias. (Valor Econômico)

X