Grupo sucroenergético, prefeitura e escola de inglês desenvolvem projeto de ensino

Os alunos da 6ª série da rede municipal de Pradópolis terão neste ano um motivo a mais para comparecer as aulas de inglês. A Associação de Amparo e Proteção ao Menor de Pradópolis (AAPM), o Grupo São Martinho, a rede de escolas de idiomas CCAA e a Secretaria Municipal de Educação uniram-se em uma iniciativa inédita na região de Ribeirão Preto, o projeto ´Nova Fronteira do Inglês´.

A iniciativa oferece às crianças da 6ª série do ensino médio municipal, aulas de inglês a partir da metodologia aplicada nas unidades do CCAA.

Em 2011 serão beneficiados 300 alunos. No próximo ano o projeto se estenderá aos alunos da 7ª série do ensino médio e, assim por diante, anualmente, atingirá os estudantes das 8ª e 9ª séries. Até 2015, o objetivo do projeto é levar o inglês com os recursos didáticos e metodologia do ensino particular para 1200 alunos das escolas municipais de Pradópolis.

O CCAA treinou os três professores de inglês da rede municipal, forneceu todo o material didático e acompanhará o projeto bem de perto. As aulas são realizadas em uma sala especialmente preparada para promover o ensino do inglês, nos moldes de uma escola particular.

Para a secretária de Educação de Pradópolis, Lucelma Souza Pessoa, o projeto terá o papel de contribuir para a inserção cultural e profissional dos estudantes em um mundo cada vez mais globalizado. “O inglês que ensinamos na rede municipal é básico. A maioria dos nossos alunos não teria condições financeiras de pagar por um curso particular. Oferecer o ensino do idioma nos moldes de uma escola privada certamente promoverá o aprendizado da língua de uma maneira mais completa”, afirma a secretária de Educação.

O projeto foi criado pela Associação de Amparo e Proteção ao Menor de Pradópolis que identificou a oportunidade de apoiar o ensino de inglês na rede municipal. “Um dos nossos integrantes viajou para o exterior e viu crianças de um pais, aonde o inglês não era o idioma, falando a língua de forma fluente. Sonhou que isso seria possível aqui em Pradópolis e foi buscar maneiras de realizar esse projeto”, conta Sonia Garcia, secretária da instituição. Com recursos captados junto ao Grupo São Martinho, a Associação de Amparo e Proteção ao Menor de Pradópolis procurou a escola de idiomas CCAA para desenvolver a metodologia do projeto.

X