Grupo Negrelli compra Usina Guaricanga

A usina Guaricanga, localizada em Presidente Alves (SP), que entrou com pedido de recuperação judicial no ano passado, voltará a ativa em 2011. A unidade foi vendida na semana passada ao Grupo Negrelli, que investirá o necessário para reformar a indústria e iniciar a produção de etanol em 1º de junho, estimada em 55 milhões de litros na safra 2011. Os novos proprietários são representados pelos irmãos Osvaldo e Emerson Negrelli, sócios do Grupo Negrelli, tradicional empresa de transportes de cargas, e ainda proprietária de uma rede de postos de combustíveis, com sede em São Paulo.

A Usina tem capacidade instalada para moer até 1,5 milhão de toneladas de cana-de-açúcar, porém nessa primeira safra deverá moer apenas 650 mil toneladas, até que os novos sócios reconquistem a confiança dos produtores da região. A unidade também poderá investir na produção de açúcar no futuro. “A Usina poderá também produzir açúcar caso o cenário de preço se mantenha”, diz o advogado Euclides Ribeiro, da ERS Consultoria, responsável pela reestruturação da unidade.

Negociação

A Usina conta com uma dívida de R$ 65 milhões, que, pelo contrato, será integralmente honrado, conforme plano aprovado e homologado pelo Juízo de Pirajuí, comarca onde tramita o processo.

Segundo o advogado, a troca de controle acionário é uma das formas prevista na legislação da recuperação de empresas, e tem como um dos benefícios a revitalização do relacionamento da empresa com o mercado.

De acordo com Ribeiro, no caso da Guaricanga, outros elementos foram considerados fundamentais para o sucesso da reestruturação da empresa como a contratação de uma gestão profissional com experiência no setor sucroenergético, bem como de executivos familiarizados com o processo de recuperação judicial e seus desdobramentos, a credibilidade e transparência fornecida pela Deloitte, administradora judicial nomeada desde o início do processo e a pronta prestação jurisdicional efetuada por Jane Carrasco, Juíza de Pirajuí e Rodrigo Moraes, representante do Ministério Público. “Todos esses elementos garantem uma recuperação tranqüila e segura para o cumprimento do plano”, explica Ribeiro.

A empresa pertencia ao deputado federal João Herrmann Neto (PDT), falecido em abril de 2009.

Produção

Segundo Stefano Parini, novo gerente agrícola da empresa, a usina irá plantar a partir desse ano cana própria e fomentará os fornecedores locais até atingir a capacidade máxima de moagem na safra 2013. Quando estiver em pleno funcionamento empregará cerca de 800 pessoas das cidades de Bauru, Presidente Alves, Pirajuí e Guaricanga.

A revisão da unidade industrial inicia-se em 1º de março, para isso começaram as contratações de cerca de 200 profissionais, entre caldeireiros, soldadores, mecânicos, destiladores, etc. Na parte administrativa serão contratados gestores e equipes das áreas ambientais, de recursos humanos, segurança e medicina do trabalho e bem estar social. Na área agrícola serão contratados cerca de 300 empregados para cultivo das lavouras.

X