Grupo mexicano firma parceria com Ridesa para intercâmbio de variedades

img4954

O Grupo açucareiro Piasa, do México, acaba de estabelecer um convênio de cinco anos com a Ridesa na área de intercâmbio de variedades. “Estamos atualmente avaliando um total de dez variedades da UFSCar e nossas expectativas são muito grandes”, afirma Sérgio Quinteros Nunes, diretor agrícola do grupo mexicano.

As dez variedades da Ridesa que foram constatadas como interessantes pela Piasa, no México, estão no segundo ano de avaliação e em diferentes ambientes de produção. “Acreditamos que em três ou quatro anos estaremos em possibilidade de ter um lançamento de algumas delas.”

União de forças – Nunes revela que há muita possibilidade de aproximação profissional e científica constante entre o setor sucroenergético mexicano e as instituições fortes brasileiras, como Ridesa e UFSCar. “Há 60 usinas de cana-de-açúcar no México e todas têm problema de falta de pesquisa. E com a aproximação com a Ridesa, será possível contemplar outros tipos de convênio aqui no Brasil”, lembra Nunes.

Pela carência de pesquisas em variedades de cana enfrentada pelo México, esse convênio com a Ridesa é muito importante. “Quem sabe seja possível, um dia, a Ridesa instalar um estação de experimentos também no México”, reforça dizendo que não seria apenas importante para os produtores mexicanos, mas também para a América Central.

Segundo ele, o México é o segundo maior produtor canavieiro da América Latina, menor apenas que o Brasil, e o sexto maior do mundo. “A indústria açucareira do México tem cerca de 500 anos e é a agroindústria mais importante do país”.

img4956

X