Grupo dedicará mais cana para etanol e dobrará produção de energia

Tanto a produção de açúcar quanto a de etanol cresceram em base anual nas unidades industriais da Guarani, pertencente ao Grupo Tereos. Segundo seu relatório do Quarto Trimestre e Ano 2012/13, a produção de açúcar aumentou 11,7% para 1,5 milhão de toneladas, e a de etanol 4,7%, para 528.000 m3. A empresa revela que a flexibilidade das atividades industriais da Guarani permitiu à Companhia manter foco na produção de açúcar, que estava mais rentável, entretanto, a produção de etanol deverá ser favorecida no mix de 2013/14 (de 36% em 2012/13 para 40% em 2013/14), dado melhores perspectivas de preço. Outro destaque do documento são as atividades de cogeração, já que as vendas de energia cresceram 43% para 523 GWh (incluindo atividades de trading), com parte do volume vendida a preços no mercado à vista mais elevados. “Para a próxima safra, a Guarani espera quase dobrar o volume de energia cogerada como parte de seu programa de investimento”, segundo o documento.

Em seu relatório revela que as perspectivas para a safra 2013/14 são promissoras, com uma expectativa de moagem de 20 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, o que elevará as taxas de utilização de capacidade instalada, diluindo custos fixos. “A mecanização da cana-de-açúcar própria deverá alcançar 95% na safra de 2013/14, e o percentual de plantio mecanizado também está aumentando”, enfatiza a empresa.

img7063

Na safra de 2012/13 foram plantados cerca de 55.000 hectares nesta safra (25% de expansão e 75% de renovação). Segundo o relatório, em vista disso, os rendimentos de cana aumentaram de 70 toneladas/ha em 2011/12 para 84 toneladas/ha em 2012/13, totalizando moagem de 18,2 milhões de toneladas (+11,5% em base anual). O volume de 30% da cana-de-açúcar moída nesta safra foram cultivados pela Guarani em terras arrendadas e o restante, por terceiros através de contratos de longo prazo. Não houve atividade de moagem no quarto trimestre, apenas refino e cogeração. “Apesar dos bons resultados em cana, o teor de açúcar na cana, entretanto, totalizou 135 kg ATR/tonelada, abaixo dos 138 kg de ATR/tonelada. A combinação de maior rendimento agrícola com um ATR (Açúcar Total Recuperável) ligeiramente mais baixo elevou a produção final em 9% em relação à safra anterior. A Guarani também aumentou o mix de produção de açúcar (64% em 2012/13 vs. 62% em 2011/12) para se beneficiar das maiores margens do açúcar comparado ao etanol (em base equivalente)”, diz o documento.

Segundo o presidente do conselho, Alexis Duval, apesar do crescimento da receita, o ano fiscal 2012/13 apresentou inúmeros desafios devido a menores preços do açúcar e altos custos dos cereais, que impactaram na rentabilidade, particularmente no segundo semestre. “Nossos resultados foram também impactados pelo início abaixo do esperado da produção de glúten em Lillebonne.Nosso programa de plantio no Brasil já apresenta bons resultados com crescimento previsto na cana-de-açúcar processada de 10% nesta safra. Ademais, nosso programa de cogeração duplicará as vendas de eletricidade neste ano.No segmento de amido & adoçantes, avançamos em nossos esforços de diversificação. Já iniciamos os testes de produção de amido de milho no Brasil e a extensão do acordo com a Wilmar nos permitiu ampliar nossa presença na China para amido de milho, com uma segunda parceria, que complementará a unidade de amido de trigo em construção em Dongguan. Estamos confiantes que esta estratégia posicionará a Tereos Internacional bem para o longo prazo”, confirma.

X