Grandes produtores rurais financiam assentamentos

Grandes produtores do Pará se uniram para financiar o crescimento da agricultura familiar no estado. No último sábado, foram comercializados 2,1 mil animais durante o Grande Leilão Fome Zero, realizado no Parque de Exposições de Marabá. O remate arrecadou R$ 1,12 milhão que serão repassados para dois assentamentos da região de Marabá e Redenção, no interior do estado.

O estado tem 365 projetos de assentamento e outros 23 encaminhados, abrigando 60 mil famílias. Segundo o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), apenas 20% dos assentados têm assistência técnica. Por isso, os recursos arrecadados no leilão serão usados na qualificação dos assentados e não como investimento.

A proposta é escolher um projeto em andamento na área de pecuária leiteira e outro na de grãos. A proposta dos ruralistas é transformar dois assentamentos em modelo para o País. Os dois projetos serão escolhidos com a comunidade este mês e os recursos investidos a partir de agosto.

Levantamento do Incra mostra ainda que existe um passivo de R$ 1,6 bilhão em infra-estrutura no estado, ou seja, este é o valor que o governo deveria ter investido para fornecer, por exemplo, energia elétrica e habitação aos projetos. “Isso fez com que muitos vendessem seus lotes porque não tinham como sobreviver nas terras”, afirma a superintendente do Incra no estado, Bernadete Ten Caten. Ela estima que 20% dos lotes estão ocupados irregularmente.

X