Governo tem superávit de R$ 1,981 bi em maio, pior resultado do ano

O governo central (que reúne o Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social) registrou em maio um superávit primário (receita menos despesas, sem incluir gastos com juros) de R$ 1,981 bilhão -o pior resultado do ano. O Tesouro Nacional contribuiu para esse resultado com superávit de R$ 3,1 bilhões, enquanto a Previdência Social ficou deficitária em R$ 1,1 bilhão, e o Banco Central teve déficit em R$ 43,8 milhões. Entre as principais arrecadações que contribuíram para a elevação do superávit do Tesouro estão pagamentos sem correspondência no ano passado -como o pagamento de débitos em atraso efetuado pelos fundos de pensão (R$ 6,4 bilhões)- e tributação sobre operação de permuta de títulos públicos da Petrobras (R$ 1,1 bilhão).

A receita com a CPMF registrou um aumento devido à elevação da alíquota de 0,30% para 0,38%, a partir de 19 de março, atingindo R$ 1,3 bilhão. (Folha de SP)

X