Governo recua em taxação

O ministro do Desenvolvimento, Sergio Amaral, recuou na proposta de criar um imposto de exportação para o açúcar, que teria como objetivo garantir o abastecimento de álcool em períodos de alta de preços. Mal recebida no setor privado, a proposta foi reavaliada pelo próprio ministro como “forte demais”. Empenhado em reativar um programa de estímulo ao consumo de álcool, ele lançou duas novas idéias. Amaral defende agora a criação de um tipo de Contribuição de Intervenção de Domínio Econômico (Cide) sobre exportações de álcool e açúcar em momentos de ameaça no abastecimento. A medida teria de receber aval do Congresso. Mesmo assim, Amaral diz que trabalha para reativar o Proálcool em até dois meses. (Valor Econômico)

X