Governo de PE avalia projeto de terminal de açúcar em Suape

O Conselho de Autoridade Portuária de Pernambuco vai avaliar, dia 12 de novembro, o projeto de construção do terminal de açúcar refinado do Porto de Suape. A planta de US$ 50 milhões será operada pela trading ED&F Man, em parceria com a empresa belga Manuport e o Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Pernambuco (Sindaçúcar).

Se o projeto for aprovado, o Governo do Estado lançará o edital de execução das obras. O início das operações está previsto para julho de 2010. O terminal de açúcar terá capacidade de armazenagem de 120 mil toneladas. A movimentação de carga deve ficar entre 800 mil e 1 milhão de toneladas por ano. Com calado (profundidade para navegação) favorável o porto recebe navios de grande porte.

O porto está próximo do norte da África. Os principais clientes da trading ED&F Man, que terá 51% de participação, estão na África, Oriente Médio e Leste Europeu. Com sede em Londres, a empresa também opera com café, cacau, açúcar, álcool e atua na área de logística. Para carregar açúcar, navios usarão tecnologia Bibo (Bulk-in, bags-out), que permite o ensacamento do produto a bordo.

Pernambuco é o segundo maior produtor de açúcar refinado do País e conta com vantagens logísticas em relação a São Paulo, que lidera o ranking de produção. No estado nordestino são produzidos aproximadamente 1,7 milhão de toneladas de açúcar, sendo que 800 mil toneladas são exportadas (500 mil toneladas de refinado).

Apesar dos custos agrícolas maiores, as usinas do Nordeste contam com um valor de frete menor porque a distância das indústrias até os portos da região variam de 30 a 60 quilômetros. Já em São Paulo, considerando as usinas de Sertãozinho, grande pólo produtor, a distância mínima até o Porto de Santos é de 350 quilômetros.

X