Governo adia decisão sobre mistura do álcool na gasolina

Ainda não foi desta vez, mas não está descartada a mudança do percentual de álcool na gasolina. Em reunião com o setor sucroalcooleiro ontem, o secretário de Produção e Comercialização do Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento, Pedro Camargo Neto, disse que o governo pode reduzir o percentual da mistura de álcool na gasolina, se houver problema de abastecimento. A medida seria tomada a partir de 1º de janeiro, pois o quadro de oferta e demanda de álcool está bastante ajustado.

Mas, o governo ainda pretende esperar mais um pouco antes de tomar tal

medida. Por isso, nos próximos dias, a equipe do governo segue analisando a situação do abastecimento e os ministros do Conselho Interministerial do Açúcar e do Álcool (Cima) podem se reunir se houver problema de falta de álcool.

Segundo dados do ministério, o Brasil vai produzir nesta safra 12,45

bilhões de litros, ou seja, um crescimento de 9,1% sobre 2002/01, com um consumo interno estimado em 12,1 bilhões de litros e uma exportação de 600 milhões de litros. O que indica uma diferença de 250 milhões de litros, retirada do estoque de passagem. Com a redução de até cinco pontos percentuais na mistura, o País reduziria 100 milhões de litros por mês.

Governo adia decisão sobre mistura do álcool na gasolina

Ainda não foi desta vez, mas não está descartada a mudança do percentual de álcool na gasolina. Em reunião com o setor sucroalcooleiro ontem, o secretário de Produção e Comercialização do Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento, Pedro Camargo Neto, disse que o governo pode reduzir o percentual da mistura de álcool na gasolina, se houver problema de abastecimento. A medida seria tomada a partir de 1º de janeiro, pois o quadro de oferta e demanda de álcool está bastante ajustado.

Mas, o governo ainda pretende esperar mais um pouco antes de tomar tal

medida. Por isso, nos próximos dias, a equipe do governo segue analisando a situação do abastecimento e os ministros do Conselho Interministerial do Açúcar e do Álcool (Cima) podem se reunir se houver problema de falta de álcool.

Segundo dados do ministério, o Brasil vai produzir nesta safra 12,45

bilhões de litros, ou seja, um crescimento de 9,1% sobre 2002/01, com um consumo interno estimado em 12,1 bilhões de litros e uma exportação de 600 milhões de litros. O que indica uma diferença de 250 milhões de litros, retirada do estoque de passagem. Com a redução de até cinco pontos percentuais na mistura, o País reduziria 100 milhões de litros por mês.

X