GM usa toda a família Corsa na disputa por mercado do bicombustível

Agora é oficial. No último dia 25 de junho, a General Motors do Brasil lançou em Ribeirão Preto o Corsa 1.8 Flexpower. Toda a família Corsa já está equipada com motores bicombustíveis, movidos a gasolina e/ou álcool em qualquer proporção. A montadora promete equipar novos modelos até o final do ano.

Até então, a Volkswagen tinha saído na frente, lançando o Gol 1.8 Total Flex (o carro foi testado pelo JornalCana em maio último e a reportagem foi publicada na edição de junho).

A GM manteve o segredo de seus carros bicombustíveis até o lançamento, mas lançou o motor em todas as versões da família Corsa.

Segundo a reportagem publicada nesta edição 114 do JornalCana (A era do multicombustível), ao produzir carros bi-combustível as montadoras estão refletindo a tendência de que veículos movimentados por dois ou mais combustíveis sejam adotados como padrão na indústria nacional e beneficiem o setor alcooleiro.

O negócio é mesmo promissor. Apenas na Volkswagen, 30% das vendas de todas as versões do Gol 1.6 já são de bicombustíveis — mesmo com o preço inicial em torno de 20% maior do que o de veículos de motores convencionais. A GM anuncia que seus novos veículos terão o mesmo preço em ambas as versões de motores — convencional e bicombustível.

A Fiat informa que lançará em outubro seu carro bicombustível. Será o Palio 1.3. Embora tenha apresentado um protótipo em maio do ano passado (2002) do Fiesta 1.0 bicombustível, a Ford ainda não se decidiu a lançar o veículo em série.

O lançamento do Corsa 1.8 Flexpower, da GM, aconteceu no Pingüim, tradicional choperia e restaurante no centro velho de Ribeirão Preto. Cerca de 50 jornalistas de todo o País foram convidados pela GM para o lançamento. O JornalCana foi representado pelos jornalistas Luiz Montanini e Fábio Rodrigues. A exemplo do teste realizado no Gol Total Flex, o JornalCana fará testes exclusivos também com o Corsa multicombustível.

GM usa toda a família Corsa na disputa por mercado do bicombustível

Agora é oficial. No último dia 25 de junho, a General Motors do Brasil lançou em Ribeirão Preto o Corsa 1.8 Flexpower. Toda a família Corsa já está equipada com motores bicombustíveis, movidos a gasolina e/ou álcool em qualquer proporção. A montadora promete equipar novos modelos até o final do ano.

Até então, a Volkswagen tinha saído na frente, lançando o Gol 1.8 Total Flex (o carro foi testado pelo JornalCana em maio último e a reportagem foi publicada na edição de junho).

A GM manteve o segredo de seus carros bicombustíveis até o lançamento, mas lançou o motor em todas as versões da família Corsa.

Segundo a reportagem publicada nesta edição 114 do JornalCana (A era do multicombustível), ao produzir carros bi-combustível as montadoras estão refletindo a tendência de que veículos movimentados por dois ou mais combustíveis sejam adotados como padrão na indústria nacional e beneficiem o setor alcooleiro.

O negócio é mesmo promissor. Apenas na Volkswagen, 30% das vendas de todas as versões do Gol 1.6 já são de bicombustíveis — mesmo com o preço inicial em torno de 20% maior do que o de veículos de motores convencionais. A GM anuncia que seus novos veículos terão o mesmo preço em ambas as versões de motores — convencional e bicombustível.

A Fiat informa que lançará em outubro seu carro bicombustível. Será o Palio 1.3. Embora tenha apresentado um protótipo em maio do ano passado (2002) do Fiesta 1.0 bicombustível, a Ford ainda não se decidiu a lançar o veículo em série.

O lançamento do Corsa 1.8 Flexpower, da GM, aconteceu no Pingüim, tradicional choperia e restaurante no centro velho de Ribeirão Preto. Cerca de 50 jornalistas de todo o País foram convidados pela GM para o lançamento. O JornalCana foi representado pelos jornalistas Luiz Montanini e Fábio Rodrigues. A exemplo do teste realizado no Gol Total Flex, o JornalCana fará testes exclusivos também com o Corsa multicombustível.

X