Glencore é candidata a entrar no ranking das gigantes da cana-de-açúcar

A trading suíça Glencore ensaia entrar no ranking das gigantes em moagem de cana-de-açúcar no Brasil. Oficialmente, a companhia controla hoje apenas uma unidade produtora sucroenergética no país, a Rio Vermelho, por meio de sua coligada Glencane.

Em dezembro de 2016, a Glencane teria assumido o controle de unidade do grupo sucroenergético Unialco localizada em Guararapes (SP).

Segundo escritório de advocacia da Unialco revelou para a imprensa, a compra da unidade chegou a US$ 350 milhões. A negociação não foi confirmada pela Glencane ou por sua controladora.

Recentemente, surgiram informações de que a Glencore também estaria interessada em adquirir a companhia sucroenergética Clealco, controladora de três unidades no interior paulista. A Clealco tem capacidade de moer 10 milhões de toneladas de cana por safra.

Outra informação que recentemente circula pela imprensa é o interessa da Glencore pela unidade Alcídia, localizada no município de Teodoro Sampaio (SP) e controlada pela Odebrecht Agroindustrial, braço sucroenergético do Grupo Odebrecht.

Assim como no caso da Clealco e no da Alcídia, a Glencane/Glencore e as companhias Odebrecht e Clealco não se posicionaram a respeito das possíveis negociações.

Leia aqui: Glencore avalia mais aquisições no setor sucroenergético

Na lista das gigantes

Caso a Glencore adquira as três unidades da Clealco e a Alcídia, e confirme oficialmente a incorporação da unidade da Unialco, a trading suíça entrará para o ranking das gigantes em moagem de cana.

Isso porque hoje a Glencore tem moagem de 2,5 milhões de toneladas/safra por meio da Glencane/Rio Vermelho.

Com a Unialco, que processa 2,2 milhões de toneladas, mais as 10 milhões de toneladas da Clealco, e mais 2,1 milhões de toneladas da Alcídia, a Glencore chegará a uma capacidade instalada de 16,8 milhões de toneladas de cana.

Com as 16,8 milhões de toneladas, a Glencore/Glencane ocupará a oitava posição no ranking das gigantes da cana.

(Última atualização: 01/02 às 09:37)