Gestão de recursos hídricos dá prêmio à usina Jalles Machado

A usina Jalles Machado, localizada em Goianésia, GO, recebeu, nesta quinta-feira (4), o prêmio ANA (Agência Nacional de Águas) 2008, pela eficiência na gestão de recursos hídricos. A cerimônia de premiação foi realizada no auditório da Caixa Cultural de Brasília, DF.

A Jalles foi indicada para a fase final do prêmio ao lado de outras 18 grandes empresas, que concorreram nas categorias governo, empresas, organizações não-governamentais, organismos de bacia, imprensa e academia. A usina disputou a final com projetos da empresa Pólo Ltda, de Camaçari, BA, e da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

A iniciativa da Agência Nacional de Águas (ANA) tem a finalidade de valorizar as ações que buscam a excelência e a originalidade na conservação e no uso sustentável da água. A premiação, promovida pela agência tem o patrocínio da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil.

As empresas finalistas foram selecionadas entre 273 inscritos de quase todos os estados do Brasil (Bahia, Ceará, Goiás, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo), sendo que a Jalles foi a única empresa goiana a concorrer ao prêmio.

Para se chegar aos 18 finalistas, realizou-se um criterioso processo seletivo. Primeiro houve uma pré-avaliação, que qualificou 67 iniciativas. A partir disso, os julgadores escolheram os 30 pré-finalistas, que foram vistoriados, um a um, por servidores da área técnica da Agência. Com base nos projetos enviados e nas vistorias realizadas, 18 projetos – três de cada categoria – foram selecionados como finalistas pela Comissão Julgadora

A apreciação e a seleção dos projetos inscritos foram feitas por uma Comissão Julgadora, externa à Agência, formada por pessoas com notório conhecimento na área de recursos hídricos: José Tundisi, Paulo Canedo, Rosana Garjulli, Adalberto Marcondes e Rebecca Abers.

X