Gasolina supera o álcool

Depois de um ano de muitas oscilações nos preços dos combustíveis, com o etanol hidratado atingindo níveis históricos de alta no último trimestre, a gasolina encerrou 2010 na preferência do consumidor mato-grossense, com incremento de 17,59% no consumo de dezembro, ante uma queda de 3,74% nas vendas de álcool. O resultado de dezembro, no entanto, não alterou o panorama de consumo dos dois combustíveis e o álcool ainda se manteve à frente, no ano, com 416,311 milhões de litros, contra 393,807 milhões de litros da gasolina.

De acordo com balanço divulgado ontem pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), pela primeira vez no ano o consumo da gasolina em Mato Grosso ultrapassou o do álcool em um mês, reflexo das sucessivas altas do etanol, que começou 2010 com preços na casa de R$ 1,25 e encerrou em R$ 1,97, incremento de 57,60%. Em 2009, no melhor momento de preços para o consumidor, o litro do álcool chegou a ser vendido por R$ 1,07.

A escalada altista do ano passado se intensificou a partir de novembro, com o início da entressafra de cana-de-açúcar, período em que as usinas param a moagem e o álcool fica mais escasso no mercado. O impacto foi a queda no consumo em relação à gasolina. No mês de dezembro, o álcool registrou consumo de 37,160 milhões de litros, ante 38,603 milhões de litros verificados em igual mês do ano anterior.

Enquanto isso, a gasolina registrou o seu melhor desempenho em vendas exatamente no mês de dezembro, passando de 33,827 milhões de litros (em 2009) para 39,779 milhões de litros, no último mês do ano passado. Até então, o maior consumo de gasolina no ano havia sido registrado no mê s de setembro, com 33,733 milhões de litros, e o pior desempenho continuou com o mês de fevereiro (27,861 milhões de litros), 8,51% a mais que o registrado em igual mês do ano anterior (25,676 milhões de litros).

No caso do álcool, o melhor período de consumo no ano, segundo ainda levantamento da ANP, foi verificado em outubro, com 38,644 milhões de litros e, o pior, em fevereiro (28,477 milhões de litros).

O diesel, por sua vez, se manteve na liderança do consumo de combustíveis em Mato Grosso, respondendo por 65,41% do total vendido no Estado em 2010. Os números da ANP apontam consumo de 2,001 bilhão de litros no período de janeiro a dezembro, crescimento de 7,01% em relação aos 1,870 milhões de litros registrados em igual período de 2009. O mês de dezembro de 2010 registrou incremento de 15,19%, passando de 127,152 milhões de litros para 146,476 milhões de litros entre o mesmo mês dos dois anos. O melhor desempenho do ano, contudo, foi verificado no mês de março – época da colheita de soja no Estado – quando o consumo atingiu 191,883 milhões de litros, expansão de 6,98% na comparação com os 179,365 milhões de litros em igual mês do ano anterior.

TOTAL

O consumo total de combustíveis em Mato Grosso (diesel, álcool e gasolina) rompeu a casa de 3 bilhões de litros no ano passado. A ANP aponta incremento de 7,40% na comparação com 2009, que encerrou com consumo de 2,849 milhões de litros. Em 2010, o consumo fechou com exatos 3,060 bilhões de litros.

O mês de março foi o que apresentou o maior consumo (280,698 milhões de litros), crescimento de 8,98% em relação aos 257,556 milhões de litros em igual mês do ano anterior.

Em dezembro, ainda segundo balanço da ANP, o consumo cresceu 11,80%, passando de 219,911 milhões de litros para 245,880 milhões de litros na comparação com o mesmo período de 2009.

O pior desempenho foi verificado no mês de janeiro, com 222,416 milhões de litros.

X