Gasolina e álcool ficam mais em conta para o consumidor

Quatro dias depois de anunciar o término das promoções e aumentar os preços da gasolina no último fim de semana, os donos de postos de Araçatuba reduziram novamente os valores praticados na venda do combustível. Desta vez, o álcool também ficou mais em conta para os consumidores, em função do início da safra da cana-de-açúcar, que aumentou a oferta do produto no mercado.

O litro da gasolina é vendido hoje a R$ 1,99, em média, mas dependendo do posto, os preços do combustível oscilam de R$ 1,89 a R$ 2,07. O álcool, por sua vez, é vendido a R$ 0,99, em média, mas, de um posto para outro, os preços variam de R$ 0,95 a R$ 1,19.

Antes da redução, ocorrida no início da semana, a gasolina custava entre R$ 1,88 e R$ 2,09 e o álcool, entre R$ 0,99 e R$ 1,19.

A queda no preço da gasolina é resultado da medida determinada pelo Conselho Interministerial do Açúcar e do Álcool, que alterou a porcentagem da mistura do álcool anidro na gasolina, passando de 20% para 25% desde o dia 1º deste mês.

No caso do álcool, a explicação para a redução é o início da safra, quando aumenta a oferta de produto no mercado, o que resulta na queda dos preços. Em Araçatuba, a concorrência acirrada entre os comerciantes do setor é outro fator que colaborou para a diminuição de preços.

Os preços dos combustíveis caíram três vezes em Araçatuba durante o mês passado. Alguns postos chegaram a cobrar R$ 1,88 pelo litro da gasolina, o que resultou em uma verdadeira guerra de preços. O proprietário do posto do Fico, Nilson Gastaldelo, por exemplo, realizou uma promoção relâmpago na última terça-feira, em que vendeu o litro da gasolina a R$ 1,80 e o do álcool a R$ 0,70. “Realizamos a promoção de um dia em função do mercado desajustado da cidade”, justificou.

De acordo com o presidente do Sincopetro (Sindicato dos Revendedores de Derivados de Petróleo de Araçatuba e Região), Ulisses Laluce Jr., o grande beneficiado com a instabilidade do mercado é o consumidor. “Para o consumidor é bom, pois ele está pagando um preço razoável pelo combustível”, opinou.

Mas, para os proprietários, ele acredita que a instabilidade é prejudicial. “Quando o negócio começa a engrenar, acontece uma nova mudança, acarretando prejuízos”, afirma.

Na tentativa de acompanhar o mercado, o proprietário do Posto Bremen, Pedro Luiz Fazzolo, reduziu o preço da gasolina antes mesmo de receber um novo estoque com o preço mais baixo em função da mistura do álcool anidro na gasolina. Ele confirma que a redução no preço do álcool foi em função da safra.

Hoje, ele vende o litro da gasolina a R$ 1,98 e o do álcool a R$ 0,95, contra os R$ 2,05 e R$ 1,05, respectivamente, cobrados anteriormente. No caso da gasolina, a queda foi de 3,4%, enquanto que a do álcool foi de 9,5%.

O proprietário do posto Bolívia, Donato Grillo, confirma a situação caótica pela qual passa o mercado de combustíveis de Araçatuba. “Estamos tentando acompanhar os preços para não ficar fora do mercado”, afirmou. É uma verdadeira guerra”, completou.

Grillo vendia o litro da gasolina a R$ 2,07 e, hoje, vende a R$ 1,97, redução de 5%. O do álcool, por sua vez, sai por R$ 0,98 contra os R$ 1,01 cobrados anteriormente, queda de 3%.

X