França vai cortar subsídios à produção de etanol

O governo da França anuncia que vai cortar os subsídios à produção do etanol, feito a partir de cereais e açúcar de beterraba, o que deve abrir mercado para as exportações brasileiras. Em seu orçamento para 2009, o presidente francês da França, Nicolas Sarkozy, sugere uma redução dos subsídios até que seja totalmente eliminado em 2012. A decisão é uma das primeiras na Europa e reduz as distorções no mercado. A proposta, que aguarda aprovação da Assembléia Nacional, indica que a ajuda fiscal ao etanol deve cair de 27 centavos de euros por litro em 2008 para 17 centavos em 2009. Os produtores alegam que uma ajuda inferior a 21 centavos de euro tornará o produto inviável. Para Alain dAnselme, presidente do Sindicato de Produtores de Álcool, as conseqüências da queda dos subsídios serão “catastróficas”.

França vai cortar subsídios à produção de etanol

O governo da França anuncia que vai cortar os subsídios à produção do etanol, feito a partir de cereais e açúcar de beterraba, o que deve abrir mercado para as exportações brasileiras. Em seu orçamento para 2009, o presidente francês da França, Nicolas Sarkozy, sugere uma redução dos subsídios até que seja totalmente eliminado em 2012. A decisão é uma das primeiras na Europa e reduz as distorções no mercado. A proposta, que aguarda aprovação da Assembléia Nacional, indica que a ajuda fiscal ao etanol deve cair de 27 centavos de euros por litro em 2008 para 17 centavos em 2009. Os produtores alegam que uma ajuda inferior a 21 centavos de euro tornará o produto inviável. Para Alain dAnselme, presidente do Sindicato de Produtores de Álcool, as conseqüências da queda dos subsídios serão “catastróficas”.

X