Fornecedores de cana do Nordeste aumentam participação na safra 2003/2004

A estimativa da Unida – União Nordestina dos Plantadores de Cana para a safra 2003/2004 é de que o volume de cana produzida no Nordeste chegue a 52 milhões de toneladas. Os dados da entidade apontam que a última safra registrou uma produção de cerca de 40 milhões de toneladas. De acordo com o secretário geral da Unida, Gregório Maranhão, aproximadamente 38% da produção deverá ser originária de fornecedores de cana.

“O momento é propício para o setor e o incremento na produção é substancial. Existem iniciativas, algumas delas oficiais que têm contribuído enormemente para a expansão da atividade canavieira”, diz. Como exemplo ele cita os programas de revitalização das Zonas da Mata Norte e Sul (Prorenor e Proresul) do estado de Pernambuco. O estado colheu na safra 2002/2003 cera de 15,5 milhões de toneladas de cana. Deste total, cerca de 2,5 milhões de toneladas tiveram origem no Prorenor. O Proresul permitiu a produção de outras 800 mil toneladas.

Os fornecedores de cana pernambucanos são responsáveis, segundo o executivo, pela produção de aproximadamente 7 milhões de toneladas do volume total produzido no estado. “Pernambuco possui atualmente o maior percentual de fornecedores de cana de toda a região. Durante a safra 2003/2004 este índice deve chegar a 45% da produção de cana. Em grande parte este incremento deve ser creditado ao Prorenor e ao Proresul”, analisa.

Fornecedores de cana do Nordeste aumentam participação na safra 2003/2004

A estimativa da Unida – União Nordestina dos Plantadores de Cana para a safra 2003/2004 é de que o volume de cana produzida no Nordeste chegue a 52 milhões de toneladas. Os dados da entidade apontam que a última safra registrou uma produção de cerca de 40 milhões de toneladas. De acordo com o secretário geral da Unida, Gregório Maranhão, aproximadamente 38% da produção deverá ser originária de fornecedores de cana.

“O momento é propício para o setor e o incremento na produção é substancial. Existem iniciativas, algumas delas oficiais que têm contribuído enormemente para a expansão da atividade canavieira”, diz. Como exemplo ele cita os programas de revitalização das Zonas da Mata Norte e Sul (Prorenor e Proresul) do estado de Pernambuco. O estado colheu na safra 2002/2003 cera de 15,5 milhões de toneladas de cana. Deste total, cerca de 2,5 milhões de toneladas tiveram origem no Prorenor. O Proresul permitiu a produção de outras 800 mil toneladas.

Os fornecedores de cana pernambucanos são responsáveis, segundo o executivo, pela produção de aproximadamente 7 milhões de toneladas do volume total produzido no estado. “Pernambuco possui atualmente o maior percentual de fornecedores de cana de toda a região. Durante a safra 2003/2004 este índice deve chegar a 45% da produção de cana. Em grande parte este incremento deve ser creditado ao Prorenor e ao Proresul”, analisa.

X