F.O.Licht comenta os mercados de açúcar e etanol e anuncia encontro no Brasil

As empresas F.O.Licht e IBC confirmaram para os dias 24 a 26 de março de 2009 a próxima conferência Internacional “Sugar and Ethanol Brazil”, que será realizada em São Paulo. Este tradicional encontro é promovido pelos mesmos organizadores do “World Ethanol”. O encontro de março do próximo ano deve reunir cerca de 400 executivos de dezenas de países, repetindo os números das edições anteriores.

Como sempre, a presença dos diretores da F.O.Licht no Brasil é aguardada para a abertura da conferência, quando são anunciados dados da consultoria. A respeito dos mercados globais de Açúcar e Etanol, os diretores da F.O. Licht comentam a safra 2008/09. Açúcar A produção mundial de açúcar para a safra 2008/09 pode ter a sua primeira queda em quatro anos. “Principalmente pela baixa produção nos EUA resultante de uma mudança na política e um severo corte na produção da Índia”, afirma o diretor de commodities da consultoria F.O.Licht, Helmut Ahlfeld. A produção total deve ficar em torno de 160,9 milhões de toneladas em 2008/09, abaixo dos 169,6 milhões da safra anterior.

De acordo com a consultoria, isto significa que pode haver um pequeno déficit em 2008, após excedentes de mais de 10 milhões de toneladas anuais, nos dois últimos anos. A F.O.Licht estima uma leve queda nos estoques e a manutenção dos preços no mercado mundial. Depois de anos seguidos de queda, o dólar se recuperou de modo significativo nos últimos meses diante das moedas dos principais exportadores (como Brasil, Austrália e Índia), elevando as entradas em moeda local. “Entretanto, não se pode ainda afirmar por quanto tempo esta situação pode durar ou se a turbulência na economia americana pode vir a reverter esta valorização da moeda norte-americana”, acredita a consultoria.

Os dados para 2008/09 mostram que alguns produtores, principalmente Brasil e Índia, reagiram ao vertiginoso aumento do preço da energia, em comparação ao modesto preço do açúcar no mercado global. Ao mesmo tempo, a produção dos EUA está finalmente se adaptando a um nível menor de demanda. Em conseqüência, o cenário para 2008/09 prevê um incremento nos fundamentos do mercado de açúcar. No entanto, os especialistas firmam que os consumidores não devem recear qualquer eventual queda no fornecimento enquanto os estoques excedentes forem tão significantes e levará muito tempo até que eles se esgotem. “Enquanto o clima pode ainda jogar duro com vários produtores, inclusive com nossas previsões, todos os sinais indicam que o mercado se movimenta rumo ao equilíbrio e ventos melhores devem soprar para os tão pressionados exportadores de açúcar”, conclui Helmut Ahlfeld. Etanol Já o mercado mundial de etanol deve ficar mais equilibrado em 2009.

Segundo a F.O.Licht, o movimento dos compradores no Hemisfério Norte deve resultar em uma forte demanda, enquanto o crescente encarecimento dos custos de produção nos EUA pode resultar em taxas menores de aproveitamento. “Ao mesmo tempo, a falta de investimentos nos EUA deve gerar um crescente descompasso entre produção e demandas locais. Isto poderá elevar as exportações brasileiras”, disse o diretor geral da consultoria, Christoph Berg.

Mais informações sobre o Sugar and Ethanol Brazil 2009 podem ser obtidas na Central de Atendimento da IBC, pelo telefone 11-3017-6808 ou www.informagroup.com.br. As informações são da assessoria de imprensa da IBC.

X