Fique por dentro das principais inovações e estratégias de diversificação nas usinas

De olho no programa Renovabio, a nova politica de suporte aos biocombustíveis,  e as mudanças que positivas que devem acontecer no setor por conta dele, gestores de usinas de todo Brasil se reúnem em Sertãozinho no dia 23 de agosto para participar do 5 º Curso Diversificação e Máximo Aproveitamento Agroindustrial , realizado pelo Sinatub/ProCana.

Especialistas e gestores vão mostrar cases de sucesso e compartilhar com os participantes as maiores inovações em Etanol de Milho, E2G, Biogás, Palha, Sorgo e etc.

“O RenovaBio hoje é o grande tema que interessa a todas as Usinas. Haverá investimentos em tecnologia e entre estes haverão investimentos em aumento sustentável de produção de etanol, de preferência sem aumento da área ocupada pela cultura. Isso levará estas tecnologias a terem mais incentivos e as usinas deverão, portanto ter os seus executivos preparados para entender esta nova conjuntura”, afirma o diretor do ITC – Instituto de Tecnologia Canavieira  Jaime Finguerut.

Fingerut vai ministrar a palestra sobre “Quais inovações técnicas e estratégias de diversificação estão se firmando nas usinas?”, apresentando as principais tendências tecnológicas de aumento da produção de etanol bem como dos desafios técnicos e econômicos que terão de ser superados em curto prazo de tempo.

Na palestra “Aproveitamento da palha de cana: Desafios e Benefícios”, o especialista em Tecnologia Agroindustrial do CTC, Francisco Antônio Barba Linero, pretende abordar as quantidades de biomassa disponíveis na cultura da cana de açúcar, formas e custos de recolhimento, transporte e uso deste material na usina, impactos de sua utilização em caldeiras e no faturamento da usina com a geração de energia elétrica excedente.

“Atualmente se comenta muito sobre o Programa RENOVABIO, que deverá alavancar a produção de biocombustíveis no Brasil. Este programa está em fase de regulamentação e na sua proposta inicial, premiaria as indústrias mais eficientes com a valorização dos denominados Certificados de Biocombustíveis (CBios). Acredito que estes índices de eficiência deverão contemplar a energia gerada e excedente das usinas. Assim,  usinas que tenham grandes índices de geração de energia elétrica poderão ser beneficiadas pelo Programa RENOVABIO e certamente o aproveitamento eficiente da palha de cana vai colaborar significativamente com isso”, explica.

O curso visa apresentar cases e informações relevantes sobre os temas:

  • Como melhorar o desempenho agroindustrial sem aumentar a área plantada
  • Quais estratégias de diversificação estão se firmando nas usinas
  • Etanol de Milho e E2G – Inovações em busca da lucratividade
  • Como incorporar a palha e outras biomassas
  • Case de Biogás a partir da vinhaça

 

Confira a programação completa:

 

– Quais Inovações Técnicas e Estratégias de Diversificação Estão se Firmando nas Usinas?

Jaime Finguerut, diretor do ITC Instituto de Tecnologia Canavieira

 

– Aumento da produtividade e da rentabilidade – Tudo começa com o Planejamento Integrado

Luiz Paulo Sant’Anna, CEO da CEVASA

 

– USINA FLEX 360 – Inovações que fazem da Usimat um case de lucratividade com etanol de cana e cereais

Vital Nogueira, gerente industrial da Usimat – Campos de Júlio (MT)

 

Case Adecoagro – Produção de Biogás a partir da vinhaça

Luis Felipe Colturato, diretor de operações da Methanum

 

– Novas tecnologias que prometem verticalizar o desempenho agroindustrial das usinas

Fernando Cesar Calsoni, engenheiro químico

 

Aproveitamento da palha de cana: Desafios e Benefícios

Francisco Antônio Barba Linero, diretor da FL Consultoria e Engenharia

 

Usinas 4.0 – Cases e Resultados de Máximo Aproveitamento Industrial através da Otimização em Tempo Real

Josias Messias, presidente da ProCana Brasil

 

Acesse o site: sinatub.com.br

Mais informações com Thais:  +5516991195368 | thais@procana.com.br

X